Os benefícios da perda de peso no pós-parto

Os benefícios da perda de peso no pós-parto

Atualizado: Segunda-feira, 6 Junho de 2011 as 9:20

Você tem preguiça só de pensar em fazer dieta e ginástica para correr atrás do peso que tinha antes da gravidez?   Pois saiba que além de ter seu guarda-roupa e sua auto-estima de volta, existem outros benefícios em se mexer, principalmente se a idéia é ter outro filho. Um estudo realizado com mais de 150 mil mulheres, na Suécia, constatou que as que iniciaram a segunda gravidez com peso maior do que tinham no início da primeira apresentaram mais chances de sofrer complicações na gestação e no parto. A pesquisa foi baseada no Índice de Massa Corporal (IMC). Um ganho de um a dois pontos no IMC entre as gestações, por exemplo, aumentou de 20% a 40% o risco de diabetes gestacional, de hipertensão ou de ter um bebê com excesso de peso. Já as mulheres que aumentaram mais de três pontos apresentaram 60% mais riscos de parto prematuro. “A mulher pode não estar tecnicamente acima do peso no início da segunda gravidez. Mas o simples fato de ter dois ou três quilos a mais do que no começo da gestação anterior já aumenta os riscos de complicações”, afirma Eduardo Villamor, coordenador da pesquisa.

Tenha paciência no processo. “Muitas mulheres voltam ao peso anterior à gravidez de seis a nove meses após o parto, mas isso varia de acordo com idade, forma física antes de engravidar e ganho de peso na gestação”, diz Carla Góes Sallet, especialista em medicina estética e autora de Grávida e Bela (Editora Senac). Confira nossas dicas para entrar em forma.  

Combate às estrias Com o rápido ganho de peso durante a gestação, algumas fibras elásticas da derme se rompem, provocando estrias. As recentes são vermelhas ou roxas e, com o passar do tempo, ficam brancas e mais evidentes. Como as estrias novas são mais fáceis de desaparecer, vale tratá-las o mais cedo possível. A maioria dos tratamentos pode ser iniciado a partir do desmame. Mas, antes de começar, consulte seu médico.

  Atividades físicas Em geral, as mulheres já podem praticar atividades físicas 40 dias depois do parto, se o obstetra autorizar. A amamentação não é empecilho. As mães devem tomar apenas alguns cuidados, como usar um sutiã com boa sustentação. Também é melhor praticar os exercícios depois das mamadas, momento em que as mamas estão vazias e leves. Segundo o personal trainer Flávio Bordezan, o ideal é mesclar os exercícios aeróbicos, mais favoráveis à queima de gordura, com os localizados, para enrijecer a musculatura. Os dois tipos podem ser feitos na academia ou em casa, mas, de preferência, com acompanhamento profissional.  

Alimentação - Prefira os cereais integrais. Ricos em fibras, eles contribuem para o funcionamento do intestino.

- Evite bebidas alcoólicas.

- Não abuse dos pães e das massas.

- Tente não comer muito à noite, quando o metabolismo já está mais lento. Para ajudar, faça um bom lanche no final da tarde.

- Evite sal e alimentos condimentados. Tempere os alimentos com ervas.

- Limite o consumo das frutas mais calóricas, como manga e abacate.

veja também