Os desafios da casa corredor

Os desafios da casa corredor

Atualizado: Segunda-feira, 20 Junho de 2011 as 10:20

Um imóvel que tenha um formato mais próximo de um quadrado torna a disposição dos cômodos mais fácil, além de simplificar problemas de espaço ou na integração dos ambientes. Mas o mesmo não pode ser dito dos que são tipo corredor, como o apartamento da planta ao lado, que tem a circulação como um desafio diário.

Para minimizar os efeitos desse layout, a arquiteta Sonia Esteves sugere a escolha de materiais que mantenham a unidade, já que a diversificação de elementos pode tornar os ambientes ainda menores.

Os cômodos paralelos sugerem apenas um fluxo de circulação, concentrando os móveis em um único lado, tornando-os ainda mais compactos. É o caso do quarto, onde os armários saíram do chão e tomaram a cabeceira da cama. 

Para manter a mesma linguagem da sala, Sonia apostou no painel de MDF revestido com lâmina de carvalho. Já na cozinha a solução ficou por conta do posicionamento dos armários e eletrodomésticos, todos em um único lado, liberando espaço para mais um corredor.

A arquiteta tirou 60 cm de profundidade de um dos quartos para abrigar a estante de MDF revestido com lâmina de carvalho. Dessa forma, a sala de estar não ficou ainda menor.

Para economizar espaço, os pufes de sisal ficaram atrás do sofá, na área da sala de jantar.

O carpete de madeira tipo vintage reforça a sensação de aconchego em pequenos ambientes, mas não é indicado para cidades muito quentes, já que o material retém calor.

Os armários usados para guardar pratos, copos, faqueiro e algumas bebidas economiza espaço na cozinha, já que lá também há limitações de espaço.

A solução para a sala de jantar passa pelo formato balcão da mesa de MDF. A base no centro aumentou o espaço de profundidade para as cadeiras.

A porta de correr foi colocada para dividir a cozinha da sala de jantar sem estreitar ainda mais o apartamento. O artifício ainda impede, quando necessário, o visual de louças sujas ou o ambiente simplesmente desorganizado.

Para o armário da cozinha, a arquiteta apostou no prateado para os armários de laminado melamínico e no escuro granito preto São Gabriel.

Para suprir a falta de espaço sem sufocar os proprietários, foi instalado um armário (MDF laqueado) suspenso sobre a cama, responsável por guardar livros e objetos pessoais.

Para não tornar a entrada do quarto estreita, Sonia Esteves diminuiu a profundidade do armário e transformou o local em uma sapateira.

No guarda-roupa, as portas de correr ficaram perfeitas. Além disso, a solução ainda abre espaço para a TV de LCD no canto.      

veja também