Pediatras ingleses questionam amamentação exclusiva até os 6 meses

Pediatras ingleses questionam amamentação exclusiva até os 6 meses

Atualizado: Sexta-feira, 10 Junho de 2011 as 9:27

Um artigo publicado no British Medical Journal , uma das revistas médicas mais respeitadas do mundo, levantou uma polêmica: se o aleitamento materno deve ou não ser exclusivo até os 6 meses. Os autores do artigo, liderados pelo pediatra inglês Mary Fewtrell, do Instituto de Saúde da Criança de Londres, revisaram vários documentos e afirmam que é hora de repensar essa indicação. Eles afirmam que a amamentação deveria ser mantida com exclusividade apenas em nações subdesenvolvidas, que não têm acesso a água potável e alimentos com segurança. E dizem ainda que é questionável a evidência que apenas o leite materno seria capaz de suprir todas as necessidades nutricionais do bebê. Será?

Os especialistas ouvidos por CRESCER afirmam que não há estudos que comprovem os dados do artigo e que os poucos estudos feitos têm falhas metodológicas. Em outras palavras, permanece a recomendação da Organização Mundial de Saúde, que o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) seguem: a amamentação deve permanecer exclusiva até o sexto mês completo.

São inúmeros os benefícios para mãe e bebê comprovados cientificamente. “Não é uma indicação social. O leite materno possui vários componentes que ajudam no sistema imunológico da criança, por exemplo”, afirma Virginia Weffort, presidente do departamento de nutrologia da SBP. E continua. “Existem vários trabalhos mostrando que quanto menor o tempo de aleitamento maior o risco da criança desenvolver obesidade e diabetes mellitus ”.

A discussão que vigora atualmente é quando dar a suplementação com ferro . A falta desse nutriente pode levar à anemia ferropriva. Hoje crianças que nascem abaixo do peso esperado ou prematuras recebem a suplementação medicamentosa com 30 dias. Para os demais bebês, isso acontece aos 6 meses. “Há uma publicação norte-americana recente sobre anemia que sugere que crianças em aleitamento materno exclusivo talvez devessem receber o suplemento de ferro medicamentoso a partir dos 4 meses”, afirma Fabíola Suano, pediatra, da Universidade federal de São Paulo. Na dúvida, converse com o pediatra do seu filho.      

veja também