Por carta, alunos procuram dar força para crianças internadas

Por carta, alunos procuram dar força para crianças internadas

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 9:37

O projeto “Correspondência” é uma ideia simples, que visa acalentar os dias de quem está internado no Hospital Estadual Darcy Vargas, na zona sul de São Paulo. Em plena era das redes sociais na internet, crianças e adolescentes internados no local trocam cartas com estudantes da Escola Estadual Professor Adolfo Tripule, localizada no bairro Vila Sônia, na zona oeste da cidade. 

“A produção de uma carta é uma ótima oportunidade para se discutir a escrita e a construção de um canal de comunicação, bem como auxilia no trabalho de resgate da autoestima da criança internada”, afirma o diretor do hospital, Sérgio Sarrubo.

Segundo ele, as correspondências despertam também a sensibilidade dos alunos da escola, que podem discutir de forma lúdica, durante a aula, o cotidiano de um tratamento médico.

A escolha do remetente é feita por meio de uma lista com dados como o nome da criança hospitalizada, idade e série escolar. Algumas delas mantêm contato com o seu destinatário após o período de internação.

O hospital deixa a critério do paciente a possibilidade de indicar o endereço de casa para troca de correspondência e também mantém as cartas encaminhadas após hospitalização em um arquivo para acesso futuro. Se a criança concordar, as mensagens trocadas são expostas em um jornal mural, localizado na brinquedoteca do hospital.  

veja também