Qual a sua posição? - Coluna Erasmo Miranda

Qual a sua posição? - Coluna Erasmo Miranda

Atualizado: Terça-feira, 10 Março de 2009 as 12

"Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á. E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?" (Mateus 7:7-11).

Leia: (Mateus 11, Lucas 11, Efésios 4 e 2ª Pedro 1).

A Bíblia é uma coletânea de livros, 66 no total. Entre estes livros, 39 fazem parte do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento. A diferênça destes livros entre outras obras seculares, ou até mesmo religiosa, é a inspiração dos autores: "Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo" (2ª Pedro 1:21).

No entanto, a Bíblia não fará diferença alguma para aqueles que não tomam uma posição em relação as suas verdades, ou seja, ela fechada ou até utilizada como um talismã, não deixará de ser um livro. Mas quando a lemos, na instrução do Espírito Santo, torna-se Palavra de Deus em nossas vidas, fazendo assim toda a diferença.

Portanto, não devemos reagir de forma passiva com respeito aos seus ensinamentos. Devemos sim, tormar uma atitude, reagindo de forma ativa, para que sejamos impactados por estas verdades como nos ensina nosso Mestre Jesus Cristo: "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á" (Mateus 7:7-8). Isto não está relacionado somente com uma parte da vida cristã, a vida de oração, mas sim com todo viver do Reino de Deus. O Pai nos revela as suas verdades e promessas por meio da Palavra, nos disponibiliza o Espírito Santo para que elas sejam cumpridas em nossas vidas: "E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?" (Lucas 11:11-13).

E qual tem sido a nossa posição frente a estas verdades? O que nós temos feito para que elas sejam manifestas ao mundo?

Chega de ficarmos pelos cantos lamentando sobre tudo e todos. Lancemos fora toda auto-depreciação a nosso respeito, muitas vezes nós somos os instrumentos para que isto aconteça. Chega de descontentamento, o que muitas vezes nos leva à surdez espiritual: "Quem tem ouvidos para ouvir, ouça. Mas, a quem assemelharei esta geração? É semelhante aos meninos que se assentam nas praças clamam aos seus companheiros e dizem: Tocamos flauta e não dançastes, cantamos lamentações e não chorastes. Porquanto veio João, não comendo nem bebendo, e dizem: Tem demônio. Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo dos publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por seus filhos" (Mateus 11:15-19). Consideremos esta declaração maravilhosa do nosso Mestre Jesus Cristo feita a nosso respeito: "Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João, o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele" (Mateus 11:11).

Que privilégio grandioso, a ponto de sermos comparados com João, o Batista, por Jesus. João foi proeminente entre os nascidos de mulher, não existiu ninguém maior do que ele. No entanto, o menorzinho no Reino dos Céus é maior do que João, visto que, recebemos uma grande revelação da parte do Pai: "Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças Te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim Te aprouve. Todas as coisas Me foram entregues por Meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar" (Mateus 11:25-27).

Amados, somos filhos de Deus. Portanto, devemos assumir uma posição ativa em relação às verdades de Sua Palavra, não nos acomodando somente em pedir. Vamos além disso, por meio de nossa busca constante e da nossa insistência em bater, pois desta forma nos apoderamemos dos tesouros do Reino dos Céus. Sendo que, o maior de todos é a presença do Pai em nós, por meio do Filho, pelo Espírito Santo. E assim, nunca cairemos em enganos, porque esta é uma posição de quem é maduro, aquele que se deixa guiar pela verdade, em amor, no poder do Espírito Santo: "Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente, antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo" (Efésios 4:14-15).

Pense: "E, desde os dias de João o Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele" (Mateus 11:12).

Ore: SENHOR, derrama sobre mim poder do Espírito Santo, para que, aliado ao meu esforço, o Teu Reino seja manifesto a todos ao meu redor; e assim, eles venham ao pleno conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. No poder do Espírito Santo, para glória de Deus Pai, em nome de Jesus; amém.

"Abençoe-nos Deus, e todos os confins da terra O temerão" (Salmo 67:7).

Erasmo Miranda de Araújo é presbítero e trabalha nos ministérios de Ação Social e Ensino.

veja também