Quando vale a pena fazer dívida?

Quando vale a pena fazer dívida?

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 11:11

Antes de torrar o cartão de crédito ou se afundar em prestações, avalie seus desejos. Eles são realmente necessários, ou dá pra viver sem alguns deles?  

Se você concluir que precisa muito de uma televisão de LCD (dessas "fininhas"), então estude a melhor forma de pagá-la antes de ir às compras. "Quanto maior a dívida, mais cuidadoso deverá ser o planejamento", aconselha Antonio De Julio, consultor financeiro da empresa MoneyFit. Confira abaixo as dicas do especialista.

Será que eu devo me apertar para...

... acompanhar a moda? - Reflita:   Você precisa mesmo de um tênis de marca ou do último modelo de celular? Comprar só para mostrar não vale!  

- Faça o teste:   Dê uma volta antes de passar no caixa, areje a cabeça, veja se o item é indispensável para o seu dia a dia.  

- Na hora de pagar:   Observe o preço total e, caso decida pelo parcelamento, calcule se não levará um produto pelo preço de dois.

... me especializar? - Reflita:   Pense nos frutos que um curso de inglês, estética ou informática lhe renderá no futuro.  

- Faça o teste:   Pesquise se você poderá usar esse curso para batalhar por uma promoção, trocar de área ou até arrumar um emprego melhor.  

- Na hora de pagar:   Pense que se trata de um investimento que pode trazer lucros de curto, médio ou longo prazo.

... comprar eletrodomésticos novos? - Faça o teste:   Liste em uma folha as vantagens e desvantagens das novas aquisições. As geladeiras novas, por exemplo, economizam mais energia do que as antigas. A coluna maior ganha!  

- Reflita:   Fogões, geladeiras e máquinas de lavar custam caro. Faça um orçamento numa assistência técnica para ver se não é melhor consertar os que você já tem em casa ou optar por usados.  

- Na hora de pagar:   Se puder esperar, guarde dinheiro para dar uma entrada, baixar o valor ou a quantidade de parcelas. Lembre-se: não existe produto sem juros, eles são embutidos nas prestações.   .. ter um carro? - Faça o teste:   Avalie as despesas com manutenção, combustível, seguro, IPVA...  

- Reflita:   Ele realmente facilitará sua locomoção ou servirá mais para ficar parado na garagem? Você conseguirá honrar sua dívida se ocorrer um imprevisto, como demissão, doença na família ou gravidez inesperada?  

- Na hora de pagar:   Comece comprando um carro usado, já que os juros aumentam conforme o número de parcelas do seu financiamento.

... conseguir a casa própria? - Reflita:   Você aguentará firme até o fim do financiamento? E vai querer morar no mesmo imóvel por tantos anos? Ao planejar as despesas, inclua os gastos com a reforma.  

- Na hora de pagar:   Sempre que sobrar um dinheirinho, tente usá-lo para diminuir a quantidade de prestações da sua casa. Assim, você se livra mais rápido do compromisso.

Entenda as diferenças entre: - Cheque especial  

É o dinheiro "extra" da sua conta-corrente. Como os juros cobrados pelos bancos fazem a dívida dobrar de tamanho a cada seis meses, deve ser usado apenas em emergências e por poucos dias.  

- Cartão de crédito  

Trata-se de uma forma de pagamento. Para não entrar no crédito rotativo, modalidade que também abusa dos juros, o boleto deve ser quitado integralmente.  

- Crédito parcelado  

Para compras pagas em prestações mensais.  

- Financiamento  

De longo prazo, serve para a aquisição de bens mais caros (casa ou carro).   

veja também