Recomeçar: Superar a morte da pessoa amada exige muita força de vontade

Recomeçar: Superar a morte da pessoa amada exige muita força de vontade

Atualizado: Segunda-feira, 8 Fevereiro de 2010 as 12

Superar a morte da pessoa amada é uma tarefa muito difícil que exige muita força de vontade. Algumas pessoas conseguem superar e conquistam uma vida feliz; outras ficam presas ao passado e, por mais que tentem esquecer, ele sempre vem à tona. Como superar?

A psicóloga Bárbara Angélica Fonseca afirma que de fato não é fácil, porém, por mais doloroso que seja, o processo de superação deve ser encarado obedecendo as etapas. "Demora um tempo porque tem uma história e a pessoa perdeu uma parte dela. E quanto mais tempo de convívio, mais difícil fica superar."

A especialista ressalta que o tempo para se recuperar desse tipo de trauma varia de pessoa. "Depende muito da história do casal. Na realidade, a pessoa nunca vai esquecer a outra, mas o que ela deve guardar são as boas lembranças e não o trauma."

Os danos comportamentais em um indivíduo que passa por esse choque são diversos, segunda a psicóloga. "Varia muito de pessoa. Algumas ficam deprimidas e se isolam do mundo e outras entendem que a vida continua e conseguem uma recuperação mais rápida."

A especialista aconselha a buscar coisas que melhorem a autoestima. O apoio da família e dos amigos também é muito necessário nestes momentos.

A psicóloga Bárbara Angélica acredita que após a superação de um trauma como esse é importante que se busque um novo relacionamento amoroso. "Com o passar do tempo, a pessoa deve buscar um novo amor, mas, acima de tudo, ela deve se amar.

"O motivo de muitos estarem sozinhos é porque estão a procura de uma pessoa com as mesma características da outra. É preciso ter em mente que não existe ninguém igual", finaliza a especialista.

Por Tatiana Alves

veja também