Recrutadores preferem mulheres de calça e blazer na hora da entrevista, diz pesquisa

Recrutadores preferem mulheres de calça e blazer na hora da entrevista, diz pesquisa

Atualizado: Terça-feira, 27 Outubro de 2009 as 12

O tailleur (blazer e saia do mesmo tecido) já não é mais considerado pelos recrutadores o traje mais apropriado para as candidatas na hora de uma entrevista de emprego. Segundo dados da pesquisa "A Contratação, a Demissão e a Carreira dos Executivos Brasileiros 2009", realizada pela Catho Online com mais de 16 mil participantes, durante os meses de março e abril deste ano, a preferência pelo terninho (calça comprida e blazer) teve um salto de 4%, ultrapassando 45%, enquanto que o tradicional tailleur ficou com a segunda posição (33,5%).

A preferência pela calça comprida e blazer pode ser explicada pelo aumento de entrevistadores do sexo feminino e mais novos que consideram esse traje o mais apropriado (60,7% e 60% respectivamente).

Além disso, a pesquisa aponta que, para 91,7% dos recrutadores, as mulheres em busca de emprego devem usar maquiagem leve. Já quando a comparação é muita maquiagem ou nenhuma, a maior preferência é pela segunda opção (5,9%).

Sobre o corte de cabelo, a maioria dos entrevistadores prefere, ainda, o cabelo longo (64,6%). Entretanto, recrutadores do sexo feminino têm uma preferência menor por esse tipo de cabelo (58,7%), contra 67,6% dos entrevistadores do sexo masculino. "Conforme a pesquisa, a idade do recrutador é outro fator que influencia a preferência do tipo de cabelo. Entrevistadores mais jovens preferem cabelos longos enquanto que os mais maduros preferem os curtos", explica Adriano Meirinho, de Marketing da Catho Online.

Sobre a Pesquisa

A pesquisa sobre Contratação, Demissão e Carreira dos Executivos Brasileiros foi realizada entre os meses de março e abril deste ano. A análise contou com a opinião de 16.207 participantes, que responderam a um formulário online com 299 perguntas, questionando sobre estas três dimensões da vida do profissional. Foram levadas em consideração apenas as respostas de profissionais que trabalham em empresas privadas e que possuem mais de 18 anos de idade.

Esta pesquisa é realizada pela Catho Online desde 1988.

veja também