Árvores e Frutos - Coluna Erasmo Miranda

Árvores e Frutos - Coluna Erasmo Miranda

Atualizado: Quinta-feira, 26 Fevereiro de 2009 as 12

"Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem. Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis" (Mateus 7:13-20).

Leia: (Mateus 13, Lucas 8, João 6, 15, Romanos 10, 12, 14, 1ª Coríntios 15, 2ª Coríntios 5, 9, Hebreus 10, 11 Tiago 2, 3, 1ª Pedro 1, 1ª João 3 e Apocalipse 12).

A cada manhã, as misericórdias do Senhor renovam-se. Não sei explicar o porquê, pois sinto que não sou merecedor de tamanha bênção, só sei que isto é graça. Sim, a graça do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que é super-abundante, não só sobre mim, mas também sobre todos que O confessam como Senhor; atitude que garante a maior de todas as bênçãos, que é uma nova vida, aquela que é verdadeira e eterna: "Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo" (Romanos 10:9).

Sendo assim, não há maior bem que nós possamos fazer para o nosso próximo do que permitir que seja semeada em seu coração uma boa semente, que tem qualidade superior entre todas as outras: a Palavra de Deus que o leva a gozar, juntamente conosco, desta nova vida: "Esta é, pois, a parábola: A semente é a Palavra de Deus" (Lucas 8:11); e quem semeia tal semente, é o Filho de Deus: "E Ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem" (Mateus 13:37); pois Ele é a Palavra de Deus Encarnada, a qual foi semeada em nossos corações, pela fé; sendo que, pelo Espírito Santo de Deus, esta semente, que entendo da parte do Pai, que é Jesus Cristo, habita em nós; portanto, hoje, nós somos a boa semente de Cristo, que é semeada no mundo por Ele: "O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno" (Mateus 13:38).

No processo da semeadura, para que a semente venha germinar, para gerar uma boa árvore, para que esta também gere bons frutos, e estes boas sementes, se faz necessário que ela, a semente, morra. Assim como aconteceu com Jesus, importa que aconteça conosco. Temos que morrer. Morrer para o mundo, abrindo mão da nossa vontade, para que possamos nascer para Deus: "Insensato! o que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer. E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo, ou de outra qualquer semente. Mas Deus dá-lhe o corpo como quer, e a cada semente o seu próprio corpo" (1 Coríntios 15:36-38).

Como vimos, Jesus é quem semeia a boa semente, visto que Ele veio ao mundo, não para fazer a Sua vontade, mas sim, a vontade do Pai. Andando em um caminho que foi determinado para Ele, pelo próprio Pai, assim também, nós, que fomos gerados desta boa semente, que é a própria vida de Cristo, temos que andar em conformidade com o Seu exemplo, buscando em tudo fazer a vontade do Pai, sem nos afastar do caminho que Ele nos preparou, mesmo que ele seja de difícil acesso: "Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas" (Efésios 2:10). Sabendo que, o inimigo, aquele que em tudo procura imitar a Cristo, semeia também no mundo o joio, que é a má semente, os falsos profetas disfarçados com peles de ovelhas, como se fossem boas sementes, mas, na verdade, são lobos devoradores. Sendo assim, devemos tomar cuidado, andando sempre com sobriedade e vigilância, para que não sejamos enganados pelo inimigo. Visto que, a diferença entre a boa e a má semente só será perceptível no nascimento da árvore, uando ela começar a gerar os seus frutos. Pois, quem nasce da boa semente, é uma boa árvore, geradora de bons frutos para alimentar as nações. Mas, quem nasce da má semente, é uma má árvore que gera maus frutos. Esta para nada presta, a não ser, para ser queimada.

Amados, vamos abrir os nossos olhos, somos instruidos na Palavra de Deus, pelo nosso Bom Mestre, em "João 15", escolhidos para dar frutos. Não poucos, mas, muitos frutos, os quais deverão permanecer para toda eternidade. Sendo assim, nos enganamos quando pensamos que nossas conquistas pessoais são estes frutos, pois estas ficarão neste mundo, não vão permanecer. No entanto, poderão tornar-se meio pelo qual podemos gerar os bons frutos, utilizando-as em prol do Reino de Deus, demonstrando que o nosso apego não está nestas coisas, nas nossas vontades, mas sim na vontade de Deus.

Pense: "Porquanto a Vontade DAQUELE que Me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê NELE, tenha a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia" (João 6:40).

Ore: SENHOR, estou nas Tuas mãos, o meu prazer é fazer aquilo que Te agrada, pois nisto me realizo; faças de mim, aquilo que Tu quiseres; no poder do Espírito Santo, para a Glória de Deus Pai, em nome de Jesus, amém.

"Abençoe-nos Deus, e todos os confins da terra O temerão" (Salmo 67:7).

Erasmo Miranda de Araújo é presbítero e trabalha nos ministérios de Ação Social e Ensino.

veja também