Saiba como não cometer gafes na hora de presentear

Saiba como não cometer gafes na hora de presentear

Atualizado: Quinta-feira, 16 Dezembro de 2010 as 2:41

Fim do ano e presentes são coisas indissociáveis. Mesmo quem não pode ou não quer gastar muito precisa comprar algum tipo de lembrança para familiares, amigos mais chegados, chefe. Quem tem família grande e com crianças enfrenta desafios ainda maiores que são os de driblar o orçamento e o de escolher os itens.

Para ajudar nessa tarefa, a consultora de imagem e etiqueta pessoal Renata Mello dá 15 dicas de como comprar, quem presentear e outras para não transformar a confraternização de fim de ano em motivo para estresse ou brigas. "Não esqueça que é época de confraternização, senão vira obrigação e fica chato", afirmou.

1) Gostaria de presentear alguns colegas de trabalho com os quais tenho mais afinidade. Posso dar presentes apenas para algumas pessoas e excluir outras?

Sim. Pode-se presentear apenas os melhores amigos, desde que seja de uma forma discreta, pois sempre haverá pessoas que julgam que deveriam estar entre os seus companheiros mais importantes. Não entregue o presente de maneira espalhafatosa nem em um embrulho muito chamativo. O ideal é marcar um encontro com esse grupo fora do escritório e fora do horário de trabalho, para não despertar ciúmes e comentários em outros colegas que podem se sentir excluídos.

2) Preciso comprar presente para o meu chefe?

Não é obrigatório, mas é agradável. E nesse caso vale mais a intenção do que o valor. Pode ser até um panetone de uma marca conhecida, uma lembrança.

3) No ano passado comprei presente caro para meu chefe, mas neste não tenho condições. Preciso sempre manter ou superar o valor do presente?

Não. As pessoas entendem que há anos em que a situação não está tão boa financeiramente. Mas pense bem antes de comprar presentes caros para o chefe, pois os demais funcionários (e até ele próprio) podem entender como uma forma de ser puxa-saco e ser tema de comentários maldosos, que sempre acontecem. Caso não tenha verba para comprar o que gostaria, invista numa lembrança e fale que não é o presente que gostaria de dar nem o que ele merece, mas que foi o que coube no orçamento.

4) Neste ano não posso comprar presentes para colegas de trabalho ou amigos. O que faço?

Não existe obrigação de dar presentes. Se não for possível comprar para ninguém, não se preocupe em justificar, pois as pessoas entendem que em alguns anos não há dinheiro sobrando. Apenas não deixe a ocasião passar em branco. Compre cartões de Natal ou faça um e-mail personalizado desejando Feliz Natal e Boas Festas. Não precisa dar presentes, mas não pode deixar passar em branco.

5) Preciso presentear todos os que me dão presentes?

Não, mas é preciso agradecer. Ligue e se não conseguir falar com a pessoa, mande um e-mail de agradecimento e desejando boas festas. Não precisa comprar para todos senão vira obrigação.

6) Uma pessoa me deu um presente e percebi que ficou decepcionada por não ganhar nada em troca. O que faço?

Agradeça muito e diga que o presente dela vem depois. Então, anote na agenda como prioridade para retribuir com algo, assim que o orçamento permitir. Dá até para esperar as liquidações do começo do ano para comprar algo legal por um preço mais baixo.

7) Posso dar apenas cartões de Natal?

Sim. Principalmente numa época em que recebe tanta coisa por e-mail, é simpático entregar um cartão. É possível comprar versões bem em conta que ainda ajudam a instituições de caridade. Um cartão de Natal mais um bombom, tipo um Sonho de Valsa, também é boa ideia.

8) Um bom presente precisar sempre ser caro?

Dá para ser simpático sem gastar. Estabeleça um limite, um teto de valores para os presentes e se mantenha nisso, pois, caso contrário, não tem fim e irá comprometer seu orçamento.

9) Se ganho um presente de valor alto, preciso retribuir com algo igualmente caro?

Não, porque não dá para saber se a pessoa irá valorizar o presente. Pode achar que você pagou caro e que não valia a pena gastar com isso. Muitas pessoas se prendem ao preço, mas não é o caminho. E se você pensa em dar algo caro, imaginando que a pessoa vai trocar e saber o quanto gastou, é porque comprou o presente errado. Melhor dar algo barato de uma loja conhecida do que algo caro de uma marca desconhecida. Às vezes dar uma caneta de uma loja bacana é melhor do que uma roupa de uma loja que a pessoa não conhece.

10) Sou péssimo para escolher presentes. Há itens que sejam "universais", ou seja, que posso comprar sem medo de errar?

Sim. Itens para casa são boas opções, como potinhos bonitinhos, conjuntos de taças, bandejas, porta-bolos com panetone. Ou uma garrafa de vinho, se a pessoa beber. Mas é possível criar kits de preço acessível, como uma caixa com baralho mais um chocolate. Toalhas de praia também são opções neutras ou perfumes para ambientes. São coisas de que ninguém precisa, mas que todos ficam felizes em ganhar. Itens como maquiagem e perfume são muito pessoais e a pessoa pode adorar ou detestar a marca.

11) Algumas pessoas me presenteiam apenas com coisas que não tem nada a ver comigo (roupas decotadas para quem nunca mostra o corpo, bijuterias brilhantes para quem não usa nenhum acessório, vinho para quem não bebe). Quem recebe esse tipo de presente deve sinalizar que o item não tem nada a ver com sua personalidade ou estilo de vida?

Não. Tem de agradecer, dizer que adorou, que vai usar e depois tentar trocar na loja. Não troque com outro colega ou pessoa próxima, pois há o risco de a pessoa ver que outro está usando o seu presente. Esse é um problema comum, pois a maioria das pessoas compra o que acha legal, sem pensar no estilo ou perfil do outro.

12) Posso comprar bebidas e alimentos como presentes?

Sim. Mas há o risco de comprar bebidas para quem não bebe ou chocolates para pessoas intolerantes à lactose. Há uns kits com castanhas ou itens neutros que são opções mais seguras.

13) Devo retribuir na mesma moeda e comprar coisas de mau gosto para as pessoas que sempre me dão presentes muito baratos e que não tem nada a ver comigo?

Não. Seja superior. A melhor coisa é sempre retribuir com coisas simples, mas de bom gosto. Melhor do que provocar as pessoas.

14) Faremos reunião com outras pessoas de fora da família. Posso presentear apenas os membros da minha ou preciso pensar em todos os presentes?

Não existe a obrigação de presentear todos. A troca de presentes deve ser algo natural. Apenas agradeça a todos pela presença. O que se pode fazer é ter presentes baratinhos e interessantes como bloquinhos de papel, agendinhas que podem ser dados a pessoas de fora ou que não eram esperadas para a reunião.

15) Entrei num amigo secreto e tirei uma pessoa de quem não gosto. O que faço? Tento trocar com alguém?

Não tem jeito. Compre algo que vá agradar, abaixe um pouco a guarda e encare o momento. Não tente trocar com alguém ou demonstre má vontade, pois isso irá gerar comentários de que você foi grosseiro. E se você não gosta de quem te tirou, abra o presente na frente da pessoa e agradeça.

veja também