Saiba mais sobre atração e excitação sexual

Saiba mais sobre atração e excitação sexual

Atualizado: Quarta-feira, 17 Dezembro de 2008 as 12

O que eu posso fazer? O que eu não posso? O que é certo? O que é errado? Essas são perguntas sérias e sinceras feitas por muitos adolescentes e que necessitam ser respondidas. Muito mais quando elas são feitas por um adolescente crente, que quer ser fiel ao Senhor Jesus Cristo.

Na adolescência que o sexo se torna mais pulsante, mais interativo com os demais órgãos do nosso corpo. É quando mais ele se faz sentir através dos hormônios. Os hormônios por sua vez, trabalham a pleno vapor e em ritmo acelerado, no objetivo de preparar o nosso corpo para o momento tão esperado pela natureza – que é o acasalamento.

Toda essa hiper-atividade dos hormônios cria em nós algumas sensações que agem como im㠖 próprias para nos conduzir à pessoa do sexo oposto com a qual iremos nos relacionar sexualmente.

E esse conjunto de sensações, que puxam você em direção ao sexo oposto, se chama atração sexual.

Atração Sexual

O que é atração sexual? Atração sexual é empuxo pelo sexo oposto. Você se sente magnetizado, atraído a olhar, a se aproximar, a ter contato físico com a outra pessoa do sexo oposto. Isso é normal.

E isto não é pecado. Você não deve ficar se punindo por causa desse instinto normal que você tem e que foi Deus que colocou em você. Sentir-se pecador por causa disso seria a mesma coisa que uma pessoa com fome se sentir culpado por desejar um pernil que está diante dele. Diante dessa sensação, o adolescente deve reagir com naturalidade, sabendo que isto faz parte das faculdades com as quais Deus presenteou o homem.

Excitação Sexual

Agora, outra sensação que acomete os adolescentes e que é constantemente confundida com atração sexual, mas que não tem nada haver com isso é o impulso que chamamos de Excitação Sexual.

Atração sexual é o desejo que sentimos pelo sexo oposto. Excitação sexual é o desejo que temos de satisfazer o nosso instinto sexual. Atração sexual é impulso em direção à pessoa do sexo oposto. Excitação sexual é uma compulsão pelo sexo da outra pessoa.

Na atração sexual não visamos à satisfação do instinto sexual que deseja a atividade sexual. Na excitação, o que prevalece é a busca pela atividade sexual.

A atração sexual deseja o relacionamento afetivo com a pessoa do sexo oposto; já a excitação sexual deseja o prazer, o orgasmo sexual.

A atração sexual geralmente desdobra-se em namoro; já a excitação sexual sempre termina ou em masturbação ou em relação sexual.

Diante disso, surge uma pergunta? Então o que fazer diante dessas sensações? O que fazer para lidar com essas forças libidinosas que nos chamam para a satisfação sexual mesmo antes do tempo biológico, psicológico e bíblico para a relação sexual? Como um adolescente pode, de modo natural, sadio e santo lidar com esse desejo aparentemente irreprimível por sexo?

Formas de responder aos impulsos sexuais da adolescência

Quanto à atração sexual, falamos que o adolescente deve agir com naturalidade e espontaneidade – deixar as coisas seguirem o seu curso natural. O que não deve ocorrer em relação à excitação sexual.

A excitação sexual deve ser tratada com seriedade e com passos firmes pelo adolescente. É terreno escorregadio. E geralmente acaba em acidentes. Às vezes, com duras conseqüências. Por que? Porque embora essas duas forças instintivas (atração e excitação) vão acompanhar o homem por quase toda a sua vida, ambas agem de maneiras diferentes.

A atração sexual age motivada pela estrutura da personalidade já bem definida e bem elaborada quanto à sua heterossexualidade - menino gosta de menina e menina gosta de menino.

A excitação sexual, por sua vez, age motivada pela a ação dos hormônios, que agem no cérebro produzindo excitação, ereção, intumescimento, fantasias sexuais... e assim por diante.

O problema é que, diferente da atração sexual, que age uniforme e na mesma intensidade durante todos os estágios da vida, a excitação sexual, que depende da ação dos hormônios, tende a sofrer variações durante as várias etapas da vida.

E é na fase da adolescência em que estas variações se acentuam. Ela sobe acima do normal. Ela "dá um pico". É por isso que no auge da adolescência os meninos só pensam em sexo, sexo, sexo. O que não é normal – se tomarmos a vida adulta com referência.

Agora, em função de que ocorre esse desequilíbrio? Biologicamente falando, é por causa do desequilíbrio normal dos hormônios nesta fase. Super-produção de hormônios.

Por isso, nós devemos tomar muito cuidado com a forma como vamos lidar com essa hiper-excitação da adolescência, que deve ser vista como um desequilíbrio normal desta fase. Qualquer coisa pode levar o adolescente não só a realizar um ato impensado para o qual ele não está preparado (como o ato sexual), com graves conseqüências posteriores, como também deixar graves seqüelas psicológicas e mentais. Esse desequilíbrio normal da fase da adolescência pode se tornar um desequilíbrio permanente no campo psicológico e até mental.

veja também