Saiba mais sobre os chás Verde e Branco

Saiba mais sobre os chás Verde e Branco

Atualizado: Terça-feira, 22 Julho de 2008 as 12

Há séculos o Chá Verde, ou Banchá, chinês é considerado uma bebida saudável sendo apontado como a bebida não alcoólica mais consumida no mundo, depois da água. Outro tipo de chá de origem oriental, cujo consumo é considerado bom para a saúde, é o Chá Branco. Ambos estão classificados entre os chamados alimentos funcionais que podem trazer benefícios fisiológicos e específicos, desde que consumidos regularmente e na quantidade correta.

No Brasil, a procura pelo Chá Verde e pelo Chá Branco cresceu à medida que a fama de seus benefícios foi se espalhando. O importante é sabermos que estudos recentes realmente apontaram que eles possuem propriedades saudáveis, porém, devemos encará-las sem exageros.

Afinal, quais seriam as diferenças entre o Chá Verde e o Chá Branco? O Chá Branco, não tanto conhecido no Brasil, é a versão menos processada e por isso mais concentrada em relação aos benefícios do Chá Verde. Ambos são produzidos a partir da Camellia sinensis, porém, o Chá Branco é colhido antes das flores se abrirem, ainda quando os brotos estão cobertos por finos pêlos prateados que lhe dão uma tonalidade clara que mistura o verde ao cinza. Esses brotos e as folhas da planta são cozidos ao vapor e submetidos à secagem, sem passar pela fermentação, processo contrário ao que acontece com o Chá Verde.

A infusão do Chá Branco possui uma tonalidade amarelo-avermelhada, com sabor adocidado, porém, sem o gosto característico de capim, sentido no Chá Verde. Os principais produtores de Chá Verde e Chá Branco são a China, o Japão e a Índia, onde a colheita é feita em apenas dois dias do ano, transformando-os em produtos raros e caros.

Composição: contém manganês, potássio, ácido fólico, vitaminas C, K, B1 e B2, rico em substâncias antioxidantes (polifenóis) e catequinas.

Proteção celular: entre os chás, o branco é o que apresenta maior concentração de polifenóis e catequinas. Essas substâncias ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.

Metabolismo: acelera o metabolismo, porém ainda não se comprovou o quanto esses chás atuariam na queima de calorias. Por enquanto as pesquisas apenas indicam que eles aumentam a queima de calorias em cerca de 4%. Os responsáveis, mais uma vez, são os antioxidantes presentes na Camellia sinensis e também na cafeína, entre outros compostos.

Coração protegido: o Chá Verde e o Chá branco podem atuar na diminuição das taxas de LDL (colesterol ruim que bloqueia as artérias), prevenindo contra problemas cardiovasculares (ex: aterosclerose e infarto).

Contra o câncer: estudos feitos com ratos pelo Instituto Linus Pauling de Ciências e Medicina (Califórnia/EUA) comprovaram a eficiência do Chá Branco em inibir mutações genéticas que podem originar o câncer. Outro estudo realizado por Karori et al (2007) confirmou que o Chá Branco apresenta concentrações mais altas de polifenóis e cafeína do que o Chá Verde.

Outras pesquisas realizadas pelo College of Health and Human Sciences (2003) constataram que o Chá Branco contém níveis mais altos de catequinas. No Hospital Universitário de Cleveland pesquisadores descobriram que o Chá Branco pode ser preventivo contra o câncer da pele protegendo as células da epiderme dos efeitos maléficos da luz do sol. Essa capacidade se deve à existência das substâncias bioflavonóides e catequinas. Ainda, estudos indicam também que as substâncias presentes nesses chás, possuem propriedades que podem evitar o sangramento de tumores de pele, impedem o aparecimento de lesões cancerosas no estômago, ajudam no tratamento do câncer de intestino e inibem a proliferação das células cancerígenas do pulmão.

Dica importante: consumir pelo menos uma ou duas xícaras de Chá Verde ou de Chá Branco, ao dia, quente ou frio, de preferência sem açúcar.

 

veja também