Saiba o que fazer quando a criança não desgruda da mãe

Saiba o que fazer quando a criança não desgruda da mãe

Atualizado: Terça-feira, 9 Fevereiro de 2010 as 12

O apego é uma parte normal do crescimento: tornar-se independente pode ser muito assustador para a criança. "Nessa idade, seu pequeno tem a capacidade física para se afastar de você, mas, emocionalmente, ainda não está pronto", diz Alexandra Barzvi, psicóloga infantil e professora-assistente clínica do New York University Langone Medical Center, em Nova York.. Grudar em você é a alternativa quando ele se vê correndo o risco de ir longe demais em um mundo estranho. Aprenda a lidar com essas situações tão comuns de apego.

No meio da multidão

O problema. Seja numa festinha de aniversário ou numa aglomeração qualquer de crianças, essas multidões podem ser demais para uma criança de 1 ano.

Como ajudar. Converse com seu filho antes de sair. Se ele souber o que esperar e tiver uma expectativa positiva, vai se sentir mais confiante. Deixe seu filho seguir o próprio ritmo. Se ele continua agarrado em você depois de chegar à festinha, você pode encorajá-lo, dizendo: "Olha lá! O Lucca está brincando com os blocos. Vamos lá também?" Mas não force nada: sente-se e comece a construir a sua torre sozinha; logo logo ele vai entrar na brincadeira.

Na escolinha

O problema. Até agora, vale a regra "o que os olhos não veem o coração não sente". Mas, perto do primeiro aniversário do bebê, ele já sabe que você existe mesmo que não esteja por perto. O problema é que ele ainda não entende o conceito de tempo. Então, quando você diz que vai sair, ele pode achar que nunca mais vai voltar.

Como ajudar. Peça que sua babá chegue mais cedo ou visite a escolinha antes para que vocês possam passar o tempo juntos, ajudando na adaptação da criança. Resista à tentação de sair de casa "escondido", quando seu filho não estiver prestando atenção, porque ele só vai ficar mais agarrado em você no futuro, com medo que você fuja. Em vez disso, brinque com ele por alguns minutos e, então, devagar, levante-se e dê lugar à babá. Diga um tchau bem rápido e feliz e saia. Não demore – isso vai denunciar que você está tão nervosa quanto ele. Uma vez que você deu ‘tchau’, não volte. Se você ceder a um ataque de choro, seu filho vai aprender que pode trazê-la de volta fazendo escândalo. Aí, já viu...

O novo irmãozinho

O problema. Crianças podem se sentir ameaçadas se seu status na família mudar. Isso significa que podem voltar a se comportar como bebezinhos, chorando para serem pegos no colo.

Como ajudar. Permaneça calma e paciente. Seu filho vai precisar de tempo e ajuda para fazer essa transição. Tente dar o máximo de atenção a ele, mesmo que seja apenas para jogar um jogo juntos enquanto o bebê está dormindo. Outra maneira de aliviar a ansiedade do pequeno é deixando-o ajudar nos cuidados com o bebê. Assim, ele vai sentir que continua sendo importante na família. E não se esqueça de elogiá-lo.

por  Leslie Pepper / Tradução de Mariana Setubal

veja também