Saiba se comportar na reunião de pais

Saiba se comportar na reunião de pais

Atualizado: Sexta-feira, 12 Março de 2010 as 12

Um simples e inofensivo encontro na escola tem tudo para virar um festival de saias-justas. Use seu jogo de cintura para não ter de levar uma maçã ao professor na próxima vez

Reunião na escola causa um turbilhão de expectativas: você (e outros 10, 15 ou 30 pais) quer saber como o filho está, contar as gracinhas que faz e perguntar sobre as atividades na sala de aula. Por outro lado, o professor procura manter a pauta - que nunca é tão interessante como a que você tem em mente. Ainda é preciso conviver com os interesses diferentes dos participantes. Cá entre nós, conciliar esse grupo, que de comum só tem a escolha do colégio, não é fácil. Assim que entram na sala, alguns adultos parecem assumir a idade dos filhos: não esperam a vez, ignoram horários, desconsideram as regras. Saiba como contornar possíveis desrespeitos e dar uma aula de boa educação:

Cena 1

A reunião é coletiva, mas um pai insiste em perguntar sobre algum problema específico do filho.

Por que é constrangedor Além de expor a criança, os outros pais não estão ali para ouvir sobre o problema exclusivo daquele aluno.

Plano de ação Se você tem dúvidas ou quer comentar o desenvolvimento do seu filho, marque um horário particular com o professor. É claro que isso não o impede de fazer perguntas. Elas são importantes, desde que tenham relação com o tema e sirvam de exemplo geral. Se perceber que sua questão não teve um eco, ou seja, outros pais não se identificaram com ela, deixe para insistir mais tarde. Assim, você ainda preserva a individualidade do seu filho.

Reunião também é feita para comemorar bons resultados. Se estiver feliz com o trabalho do professor, não economize no parabéns

Cena 2

Um casal chega atrasado e se esquece de desligar o celular. Quando o aparelho toca, eles o atendem.

Por que é constrangedor Existem dois problemas: o atraso e o telefone. Ambos atraem a atenção, dispersando o grupo.

Plano de ação Caso você tenha chegado depois da hora, entre em silêncio e sente-se perto da porta (a mesma regra vale se precisar sair mais cedo). Procure não fazer perguntas que possam já ter sido respondidas. Sobre o celular, se for necessário, deixe-o ligado no modo silencioso e saia da sala para atendê-lo. Caso algum pai sem desconfiômetro desobedeça a essas regras, pare o que está fazendo para encará-lo, de preferência com aquele olhar de fuzilamento.

Cena 3

Um grupo de mães papeia minutos antes da reunião. Um pai chega sozinho. Silêncio na sala.

Por que é constrangedor Lembra quando Bridget, a personagem do filme O Diário de Bridget Jones, vai vestida de coelhinha a uma festa em que ninguém está fantasiado? Pois é, a sensação desse pai é exatamente a mesma.

Plano de ação Ajude-o a sentir-se à vontade. Faça uma brincadeira, falando, por exemplo, que a presença dele vai deixar a reunião mais objetiva. Não o encare como um intruso, afinal reunião de escola é, sim, lugar de pai. Agora, se você for o homem encarado, finja que nada aconteceu e cumprimente com naturalidade. Se for tímido, respire fundo e sente na primeira cadeira que aparecer. A reunião vai começar logo.

por Tamara Foresti

veja também