São Apenas Adolescentes

São Apenas Adolescentes

Atualizado: Quarta-feira, 30 Janeiro de 2008 as 12

Adolescente virou moda e até mesmo se tornou uma expressão usada pelos próprios adolescentes para justificar comportamentos irresponsáveis, sem compromissos, sem deveres, sem conhecimentos e sem consciência, pois afinal, "sou apenas um adolescente".

Até mesmo pais com filhos na adolescência advogam os quartos desarrumados, a preguiça, a falta de solidariedade em ajudar no serviço doméstico, como lavar uma louça, estender uma roupa, os desrespeitos às autoridades, sejam escolares ou familiares, tudo isto como uma manifestação de "serem apenas adolescentes".

Isto se aprofunda quando o assunto é sexualidade. A promiscuidade com o "ficar" é vista como experiência ? vivência ? iniciação na vida sexual, pois eles "são apenas adolescentes". A própria relação sexual seja heterossexual ou homossexual é avaliada como saudável desde que acompanhada do preservativo, pois as descobertas são inevitáveis nesta época, já que "eles são apenas adolescentes".

Esta expressão "sou apenas um adolescente" pode adentrar nas igrejas. Isto é verificável durante um culto no momento do louvor onde o pula-pula é o maior momento de espiritualidade-liberdade no espírito, afinal, "são apenas adolescentes". Na escola bíblica o professor se consola com o baixo número de adolescentes (apenas o seu filho) presentes na manhã dominical dizendo: "são apenas adolescentes". Durante a mensagem eles estão ligados, sim ligados no celular, no game, no mp 3,4,5, no banheiro, no bebedouro.... Bem, "são apenas adolescentes".

Creio que precisamos rever, "diminuir a bola" sobre estes modernos e pós- modernos conceitos sobre a adolescência. Creio que precisamos reter apenas uns 30% das ideais transmitidas em programas de tv, rádio, revistas, livros, sites etc. a respeito dos adolescentes. Uma intervenção cirúrgica se faz necessária, a retirada desta deformação ideológica onde o adolescente é incentivado a comportar-se como adulto (sexo, baladas, bebidas...), quando se trata dos seus direitos. E, diante dos deveres, é incentivado a comportar-se como uma criança. Incentivar os DIREITOS e isentá-los dos DEVERES produz um adolescente com aparência de adulto mas com essência infantilizada.

Para encerrar, vou buscar em Jesus Cristo o exemplo de adolescência. Lucas 2:42 a 52, descreve Jesus com 12 anos de idade. Ele vai com seus pais ao templo para a festa da páscoa e depois não volta com seus pais, mas permanece em Jerusalém. Depois de três dias seus pais o encontram no templo e Jesus ali com apenas 12 anos dá uma resposta admiradora: " Não sabíeis que convinha estar na casa de meu Pai?" Perceberam? Jesus com 12 anos já sabia quem era e o que tinha que fazer (identidade e vocação), na casa do Pai! Diante disto faço questão de dizer: "Afinal Ele era apenas um adolescente!"

Wanderley Rangel Filho é psicólogo e diretor do PAVI - Preparando o Adolescente para a Vida

Contato: www.pavi.psc.br

veja também