Seja a mulher certa para o seu amado

Seja a mulher certa para o seu amado

Atualizado: Segunda-feira, 3 Outubro de 2011 as 9:39

Talvez você seja uma mulher cristã que deseja encontrar um homem de Deus para um relacionamento. Mas você já se perguntou se está pronta para fazê-lo feliz? Pois de que adianta pedir, orar e clamar a Deus pela pessoa certa se você mesma não é a pessoa certa? É importante estar preparada para receber essa bênção de Deus, caso contrário, você estará fadada a entrar numa relação arruinada.

Em seu livro “Quarenta Segredos Que Toda Solteira Deveria Saber”, Nanda Bezerra destaca os quatro erros mais comuns cometidos por mulheres solteiras quando estão num relacionamento.

1.   Ela é muito independente

Para a autora, independência demais pode prejudicar a relação. “Depois de estar acostumada a mandar no próprio nariz, muitas caem neste erro que pode ser um grande problema no namoro”, destaca.

“Quando solteiríssima, você saía com as amigas para o cinema, jantar fora e outras coisas, sem precisar se preocupar com mais nada. Mas agora não está mais sozinha.”

Ela enfatiza que isso não significa esquecer-se das amigas, não fazer mais nada com elas. “Isso seria até injusto da sua parte. O que quero dizer é que você precisa comunicar à outra parte neste relacionamento, deixá-la por dentro da sua vida, saber dos seus planos, etc. Não tem coisa pior do que ficar sabendo das coisas por terceiros.”

“Uma coisa que parece tão boba pode levar ao fim de um relacionamento que tinha tudo para dar certo”, alerta a escritora.

2.   Ela é “um pouco” mandona, autoritária

Um grande problema para muitas mulheres é deixar de lado o autoritarismo. “Depois de estar acostumada a mandar na própria vida, com o namoro, muitas vezes, pensamos que temos o direito de ficar mandando na vida do outro, tomar o controle de certas situações, ficar dando palpites não requisitados e até mesmo enraivecidas quando estes não são aceitos”, explica.

A escritora afirma que homens não gostam de receber ordens. “Na realidade, isso não é só um sentimento; quando temos atitudes mandonas e autoritárias, estamos mesmo os inferiorizando. Que coisa terrível!”

Para Nanda, o jeito autoritário de uma mulher pode trazer graves transtornos à relação. E enfatiza que ela deve saber qual é sua posição dentro de um relacionamento. “Com isso, não quero dizer que no namoro seu noivo ou namorado terá o direito de mandar em você a torto e a direito. Não, de forma alguma! Estou apenas querendo mostrar que, desde já, o respeito mútuo precisa existir”, ressalta.

3.   Ela tem medo

“Esse é um fator importantíssimo, pois o medo em si já é uma coisa negativa, que nos leva a atitudes desesperadas; e no relacionamento, então, é mortal!”, adverte Nanda.

Para a escritora, o medo vem de diversas formas. Ela cita quatro tipos: “medo de ser traída”, “medo de ficar sozinha”, “medo do tempo que está passando” e “medo do futuro”.

4.   Ela não quer ver

Nanda indica este erro como o mais grave. “Todos os sinais existem de que aquele relacionamento não vai dar certo, mas ela escolhe ignorar”, enfatiza.

“Muitas mulheres que hoje sofrem em um casamento infeliz têm plena consciência de que os sinais estiveram presentes no namoro, mas elas não deram atenção”, pondera a escritora.

Ela reconhece que terminar uma relação não é uma atitude fácil, mas muitas vezes necessária. “Eu sei que tomar a decisão de terminar um relacionamento é extremamente dolorosa, mas de uma coisa tenho certeza: é menos doloroso do que viver um casamento infeliz, ou até mesmo um divórcio.”      

veja também