Sim, noras e sogras podem ser amigas

Sim, noras e sogras podem ser amigas

Atualizado: Quinta-feira, 17 Novembro de 2011 as 3:27

Ciúmes, talvez este sentimento resuma o que geralmente acontece entre nora e sogra. É um jogo de poder, de quem faz a comida melhor, de quem passa melhor a roupa, de quem agrada mais o homem. Mas há esperança para que este relacionamento seja saudável e amoroso.

Na maioria das relações, a sogra pensa que a nora chegou para tomar o seu lugar e, em contrapartida, a nora fica com ciúmes da sogra pela relação exagerada do marido com a mãe. “O que deve acontecer nestes casos é a nora chamar a sogra para perto, para mostrar que ela não tirou o seu lugar. Mas o homem também tem que se posicionar, porque depois do casamento, sua família é a mulher e seus filhos”, explica a psicóloga Débora de Macedo Jorge.

Esta aproximação já é espontânea entre genro e sogra, o que faz da relação mais pessoal e amigável. “Isso acontece porque geralmente a filha é mais apegada à mãe e, automaticamente, traz o marido para perto da família dela, causando o ciúme na sogra”.

Com o homem agregado na família da esposa, há também o afastamento da sogra. “Ela começa a se achar muito diferente da mulher que seu filho casou e pensa que é melhor se afastar do que tentar ser amiga. O ciúme fala mais alto”, explica Débora.

Foi isso o que aconteceu com a vendedora Kátia Nogueira e sua sogra. “Eu não entendia a falta de aproximação dela. Eu via minha mãe tão amiga do meu marido, que desejava isso para mim. Tento essa aproximação e uma amizade sincera com a minha sogra, mas é difícil, ela sempre tem um bom argumento para não participar da nossa vida”.

Mas a psicóloga dá a receita para que essa barreira seja quebrada.  “A nora tem que dar espaço tratando a sogra com carinho e sinceridade. Se ela tratar a mãe do marido como uma boa amiga, o relacionamento ficará cada dia mais fácil”. E quando tudo já é bom A dona de casa Ana Carolina Ramos é um exemplo de que é possível sogra e nora terem um bom relacionamento. “Nós nunca tivemos motivos para uma discussão e nos damos tão bem, que até brincamos com isso”.

Ela atribui isso à sinceridade e à amizade que possuem desde o dia que se conheceram. “Esse sentimento foi natural. Eu e ela não somos pessoas de ter desavenças. Quando ela tem algo para falar, chega com jeitinho, com todo o carinho do mundo e dá sua opinião sem magoar e sem má intenção”, conta Ana.

Quanto ao ciúme, tido como inevitável entre nora e sogra, já virou motivo de brincadeiras entre elas. “Minha sogra fala que, com ela, meu marido comia mais itens, ou seja, a intenção é dizer que eu mimo muito ele. Ela sempre diz: ‘Meu filho está muito bem encaminhado’”, orgulha-se Ana.

veja também