"Sim, sim! Não, não!" - Coluna Erasmo Miranda

"Sim, sim! Não, não!" - Coluna Erasmo Miranda

Atualizado: Quarta-feira, 29 Abril de 2009 as 12

"Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás os teus juramentos ao SENHOR. Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna" (Mateus 5:33-37).

Leia: ( Salmo 138, 2º Reis 6 e 1ª Pedro 3)

A Palavra de Deus nos ensina: "Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um" (Romanos 12:3). A partir do momento que assumimos o compromisso de buscar viver em santidade, vida esta que expressa a vontade de Deus para todos os homens, entramos em um grande conflito, enfrentaremos inimigos que tentarão nos impedir de alcançarmos tal proeza, ou seja, teremos que lutar contra a vontade: da nossa carne, do mundo e do diabo. Para que assim, possamos fazer à vontade de Deus.

Para não corrermos riscos desnecessários nas batalhas que travaremos dentro deste conflito, devemos fazer um reconhecimento do terreno que estamos pisando, para desenvolvermos a estratégia para cada batalha enfrentada. Tendo como base, para elaboração da mesma, o conhecimento real de três grandes princípios, para obtermos sucesso na escolha:

Conhecer nosso limite; conhecer o potencial dos nossos adversários; conhecer os nossos verdadeiros aliados.

Sem o conhecimento do nosso limite, poderemos incorrer em grandes erros, comprometendo-nos até mesmo com aquilo que não podemos cumprir. Para tal conhecimento, se faz necessário colocar em prática a nossa humildade, para que assim, tenhamos a noção correta de qual é o tamanho da nossa fé, com o objetivo de colocá-la em prática contra os nossos adversários. Nunca esquecendo que a nossa luta não é contra a carne ou sangue, mas sim, contra o inimigo de nossas almas. Com isto, atrairemos o favor de Deus para nossa vida, pois: "Ainda que o SENHOR é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe" (Salmo 138:6).

Vivendo desta forma, não desprezaremos nenhum dos recursos, vindos da parte do Pai, para municiar as nossas vidas, sejam eles materiais ou espirituais, Tendo anjos ou pessoas como instrumentos do Pai, para nos abençoar; visto que, maior é AQUELE que habita em nós do que aquele que esta mundo. Mais numerosos são os que estão conosco, do que nossos inimigos: "E o servo do homem de Deus se levantou muito cedo e saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros; então o seu servo lhe disse: Ai, meu senhor! Que faremos? E ele disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles" (2 Reis 6:15-16).

Amados, se agirmos como somos orientados pela Palavra de Deus, saberemos responder de forma adequada, a todos que por ventura venham nos indagar a respeito da nossa fé. E, quando tivermos que empenhar a nossa palavra, seja sobre qualquer assunto, com base na análise feita, a respeito dos três princípios, não teremos medo de dizer: Sim! Quando se fizer necessário dizer Sim; ou Não! Quando se fizer necessário dizer Não.

Visto que somos controlados pela Vontade do Pai, que nos dá autoridade sobre toda palavra por nós expressa: "Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã" (Tiago 1:26). Para que não venhamos a fazer a vontade: da carne, do mundo, ou do diabo. Buscando em tudo agradar ao Pai como filhos amados, pois não vivemos por dogmas impostos pela religião, mas sim pela Palavra de Deus.

Pense: "Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós" (1 Pedro 3:15).

Ore: SENHOR, o meu maior desejo é Te agradar, portanto, dai-me coragem para que eu venha a me portar de forma digna diante de TI e diante dos homens, falando sempre na hora certa e de forma correta. Que eu possa assumir o controle do meu corpo, controlando a minha língua, para que eu nunca fuja da responsabilidade de tudo que for proferido por ela. No poder do Espírito Santo, para glória de Deus Pai, em nome de Jesus; Amém.

"Abençoe-nos Deus, e todos os confins da terra O temerão" (Salmo 67:7).

Erasmo Miranda de Araújo é presbítero e trabalha nos ministérios de Ação Social e Ensino.

Contato:

http://www.portalestilo.com.br/madruga   

[email protected]

veja também