Situações que inibem a vontade de fazer amor

Situações que inibem a vontade de fazer amor

Atualizado: Sexta-feira, 16 Abril de 2010 as 12

Estresse, rotina, brigas bobas e namoro que vira amizade: os inimigos da libido infernizam a vida de muitos casais. Fique alerta a e seja mais feliz na cama.

Estresse e falta de tempo

Hoje a carreira é, no geral, prioridade absoluta. E quem corre o dia todo e tem mil preocupações chega em casa exausta. Aí, realmente, a disposição para transar é menor. Diversão a dois também pode fazer maravilhas pelo tesão feminino. "O ócio é amigo da sexualidade", crava a ginecologista e terapeuta sexual Jaqueline Brendler.

Brigas e cobranças

Estimular bate-bocas ou fazer acusações esfriam a libido até dos sexomaníacos. Baixe a bola. Saber escutar e não querer impor vontades é regra de ouro. Deixar o clima mais afetuoso é quase um santo milagreiro: as demonstrações de amor aparecem.

Amiguinho é o caramba

Companheirismo é fundamental. Mas a convivência que beira a fraternidade, não. Parceiro irmãozinho é um extintor de tesão. Trate o erotismo como erotismo. Na vida real, isso quer dizer bobagens como trocar o moletom por uma camisola bacana, mostrar que está a fim, soltar a franga com fantasias sexuais. "Se a gente não separar sexo de amor, o erotismo tende a fenecer", constata a psicóloga e sexóloga Ana Canosa.

Relaxamento pós-conquista

Na fase da conquista, você faz estripulias para impressioná-lo: se arruma toda, engata papos legais etc. Um equívoco gravíssimo é relaxar no investimento por achar que já o fisgou e não corre mais o risco de perdê-lo. E outro erro é o extremo oposto: anular-se, perder a identidade. Manter-se interessante para continuar sendo desejada e admirada é a dica. Cuidar da massa cinzenta e do corpo. Estar sempre antenada, aprender coisas novas e ter vida e gostos próprios são bons não só para você, mas também para a relação.

veja também