Soluço em bebês incomoda mais os pais do que as crianças

Soluço em bebês incomoda mais os pais do que as crianças

Atualizado: Quarta-feira, 15 Junho de 2011 as 10:10

“O soluço é comum nos primeiros meses de vida e geralmente cessa pós o sexto mês. Não incomoda o bebê e geralmente cessa sozinho”, explica a pediatra Renata Mazzotti, do Hospital Santa Catarina.

Segundo a pediatra, o soluço é causado por uma imaturidade do sistema nervoso, que não controla corretamente o músculo diafragma e por isso este músculo começa a apresentar contrações repetitivas e involuntárias. “Pode ser desencadeada por ingestão excessiva de leite, o que leva a uma distensão abdominal, por ingestão rápida de leite e mudanças de temperatura, principalmente quando a criança esta com frio – quando sai do banho ou na troca de fraldas”.

Apesar de impressionar os pais, o soluço para o bebê é indolor e não incomoda. E pode acontecer de a criança ter soluço várias vezes ao dia.

Esperar é o melhor remédio

Para desespero dos pais – que querem resolver o problema o mais rápido possível – o melhor remédio para passar o soluço é esperar. Dar sustos, por exemplo, está completamente fora de questão.

“Para o soluço passar é preciso coordenar a respiração. Por isso às vezes se fala em beber água, prender a respiração um período. Isso é feito para tentar melhorar a movimentação do diafragma”, diz Renata. Uma solução pode ser oferecer o peito. Uma mamada pode regular a respiração e mandar o soluço embora. Outra dica é deixar a criança arrotar, aquecê-la – em caso de frio – ou fazer algumas pausas, se o bebê estiver mamando rápido demais.

Se a criança já está maior e continua tendo episódios esporádicos de soluço, isto também é normal. “Os pais devem chamar a atenção do pediatra apenas se o soluço não passar ao longo dos meses, ou quando for incontrolável ou vir acompanhado de choro, vômito, irritabilidade, refluxo, perda de peso e dor”, conclui.

por Marina Teles  

veja também