Submissão no casamento é uma arma poderosa contra satanás

Submissão no casamento é uma arma poderosa contra satanás

Atualizado: Quarta-feira, 22 Outubro de 2008 as 12

Um casamento pautado em qualquer outro foco que não seja o amor tem todas as chances de dar errado. Existem casais que sobem ao altar por uma motivação qualquer, seja ela a simples vontade de casar de um e de outro ou pela necessidade que ambos tenham de possuir uma relação mais íntima. Nenhum relacionamento sobrevive feliz sem amor. Nenhuma mulher vai se submeter à autoridade de seu marido com alegria e satisfação se não for por amor.

É preciso amadurecimento para compreender que o casamento exige alguns fatores indispensáveis como saber dividir responsabilidades e ser maduro para cumpri-las.

A ordenança que a Bíblia requer das esposas, com relação a submissão, tem despertado muito polêmica nos dias de hoje. É difícil falar de submissão feminina quando se vive um período onde o sexo feminino avança continuamente em conquistas sociais e profissionais.

É importante também esclarecer que Deus não criou a mulher com um único objetivo de procriar. Mas ela tem todos os direitos de participar, como vaso mais frágil, das decisões e dos projetos da família.

Paulo esclarece a grande responsabilidade do homem casado em amar sua esposa. A perfeição da sujeição da mulher se dá quando o marido a ama. No entanto, fica claro que a submissão da mulher independente de o marido temer ou não à Palavra de DEUS.

"Semelhantemente, vós, mulheres, sede submissas a vossos próprios maridos, para que também, se alguns deles não obedecem à Palavra, pelo procedimento de suas mulheres, sejam ganhos sem palavra, considerando a vossa vida casta, em temor" (1 Pedro 3:1-2).

Um marido, que ama a sua esposa como Cristo amou a sua igreja, não decide nada definitivamente, sem antes levar ao conhecimento da mulher as coisas que são do interesse do lar. Uma coisa, porém, precisa ficar bem clara, diante da palavra de Deus é o homem quem dá a resposta final. A esposa não pode trazer para si uma responsabilidade que não lhe foi atribuída.

O mesmo se refere ao cuidado da casa. As atividades domésticas são para ela tomar a frente,o que não interfere que o homem prepare um comida para a sua mulher, isso não é desonra nenhuma.

No relacionamento sexual, os dois devem sentir prazer, um domina o corpo do outro, em honra e santidade, pois o amor de ambos alimenta a carne como JESUS alimentou a igreja, e não deixou que nada lhe faltasse.

Quando uma mulher sabe ser submissa, satanás perde terreno, e cai por terra. A obediência da mulher frustra todas as possibilidades de vitória do diabo em um casamento. Suas estratégias não prosperam.

 

veja também