Substituições nutritivas trazem boa forma e saúde

Substituições nutritivas trazem boa forma e saúde

Atualizado: Quinta-feira, 29 Maio de 2008 as 12

Se você tivesse na sua frente, neste momento, um bombom de chocolate e uma maçã, qual seria a sua escolha? A maioria das mulheres acaba optando pelo bombom com o pensamento de que um chocolatinho não tem muitas calorias e, por isso, não compromete a dieta. Porém, se você é viciada em dietas, como 99% das mulheres, deve saber que as duas opções têm, sim, mais ou menos o mesmo número de calorias, mas possuem grandes diferenças nutricionais que pesam ? e muito ? na hora de contabilizar tudo o que você consumiu durante o dia.

A substituição de alimentos com altos valores nutricionais por outros, pouco saudáveis e que não alimentam o organismo como ele necessita, normalmente não aparece no dia da substituição e nem se você fizer a fizer de vez em quando. O problema aparece quando fazemos disso um hábito. O resultado deste costume pode ser, além de quilos a mais na balança, problemas de saúde, como anemias, colesterol alto e intestino desregulado.

Segundo a nutricionista Liliana Paula Bricarello os alimentos que mais adicionam calorias e gorduras em nosso prato, sem percebermos que isso está acontecendo, são as frituras, os empanados, os molhos e cremes, os doces e as bebidas açucaradas. Como você pode perceber, para fazer substituições inteligentes à mesa, basta bom senso. ?Uma escolha inteligente à mesa é comer de tudo nas quantidades certas para que o nosso organismo funcione de forma correta. Para isto, devemos consumir alimentos de três grupos: construtores, reguladores e energéticos?, diz.

Liliana explica que os alimentos construtores são aqueles que possuem proteínas, como carnes, ovos, laticínios e leguminosas como soja, feijão, lentilha, feijão branco e ervilha. ?São chamados construtores porque as proteínas são responsáveis pela formação e manutenção do organismo?, explica.

Os energéticos, como o próprio nome diz, são aqueles que fornecem energia para o organismo. ?Este grupo é composto por alimentos  com grandes quantidades de carboidratos, como arroz, pães, massas, batata, mandioca, mandioquinha, açúcares, além de alimentos fonte de gorduras, como óleos vegetais e margarinas?, acrescenta a nutricionista.

Já no grupo dos alimentos reguladores estão as frutas, verduras e legumes, que fornecem fibras, vitaminas e sais minerais, importantes para o bom funcionamento do nosso corpo. ?Seguir uma alimentação equilibrada significa consumir um alimento de cada grupo por refeição, adequando as quantidades às necessidades de cada pessoa?, complementa.

Na hora de escolher doces também é possível escolher opções mais saudáveis e menos calóricas. ?Os doces de frutas sem cremes são os mais indicados. O chocolate com alto teor de cacau também pode ser uma escolha inteligente. Porém, é importante lembrar que tanto os doces de frutas quanto o chocolate possuem calorias e, portanto, engordam, não devendo ser consumidos todos os dias e em quantidades elevadas?, ressalta a especialista.

Confira abaixo as substituições, elaboradas pela nutricionista Liliana Paula Bricarello, que deixam o seu prato muito mais saudável e menos calórico:

- Aumente a quantidade de fibras no seu dia trocando os pães brancos, o arroz branco e o macarrão pelas versões integrais;

- Troque guloseimas por frutas - aumenta a quantidade de fibras, vitaminas e minerais;

- Troque os alimentos industrializados por naturais - consuma no mínimo seis porções de frutas, verduras e legumes por dia;

- Troque os refrigerantes por sucos naturais;

- Troque carnes gordas por magras - diminui a quantidade de calorias, colesterol e gorduras saturadas da alimentação;

- Troque a gordura animal por opções vegetais, como os óleos de canola, girassol e o azeite de oliva;

- Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.

- Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas doces e outras guloseimas como regra da alimentação.

- O sal incha e pode causar problemas de saúde, como pressão alta. Para evitar, diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa. Além disso, evite consumir alimentos industrializados com muito sódio na fórmula (para descobrir, olhe nas informações nutricionais) como hambúrguer, charque, salsicha, lingüiça, presunto, salgadinhos, conservas de vegetais, sopas, molhos e temperos prontos;

- Coma de tudo, porém nas quantidades certas e nas horas certas!

veja também