Suplementos ajudam, mas podem sobrecarregar o corpo

Suplementos ajudam, mas podem sobrecarregar o corpo

Atualizado: Segunda-feira, 25 Agosto de 2008 as 12

Muitas pessoas acreditam que o uso de suplementos aliado a exercícios físicos ajuda a melhorar a performance, o desempenho, o pique e ainda deixar o corpo mais musculoso e forte. E realmente ajuda, mas atenção, a suplementação deve ser recomendada por especialistas dependendo de cada caso e, se for usada por conta, pode causar danos à saúde.

Conversamos com três especialistas para saber quais são os casos em que o uso de suplementos é indicado. Para Heloisa Helena Castro de Souza Piassa, especialista em nutrição esportiva, a suplementação pode ser recomendada a atletas que têm desgaste e atividade física intensos. "Neste caso, há necessidade porque somente a alimentação não consegue atingir a recomendação de carboidrato e eletrólitos (cloreto, potássio e sódio). Os maratonistas, por exemplo, podem tomar suplementos antes e durante o exercício com carboidrato e eletrólitos, que são perdidos através da transpiração", explica.

A nutróloga Mariela de Oliveira Silveira, do Kurotel Centro de Longevidade e SPA, afirma que a suplementação deve ser indicada em casos onde a necessidade seja comprovada clinicamente ou através de exames e isso deve ser recomendado pelo médico, juntamente com nutricionista. "Fatores como condições físicas, tipo de dieta consumida, tipo e tempo de atividade física praticada podem influenciar nessa decisão. Além disso, existem parâmetros bioquímicos que devem ser avaliados, como o valor de determinados nutrientes no sangue. Se houver deficiência, deve ser corrigida e acompanhada", diz.

Segundo Camila Freitas, nutricionista da Reebok Sports Club, a suplementação somente deve ser feita quando a alimentação usual estiver equilibrada, sem deficiências nutricionais. "Muitas vezes, o simples ajuste da dieta é o suficiente para obter os resultados esperados. Sou a favor do uso de suplementos desde que sua eficácia seja comprovada por estudos sérios e confiáveis e não haja efeitos colaterais para a saúde", orienta.

Porém, existem pessoas, como alguns praticantes de academia, que acabam tomando suplementação por conta em busca de melhores resultados. Mas Mariela deixa claro: "A maioria dos praticantes de academia não necessita de suplementação extra para ter satisfatório e adequado desempenho físico. Isso pode ser conseguido seguindo-se uma dieta equilibrada e saudável", afirma.

E o resultado do uso do suplemento sem indicação pode ser nocivo à saúde. De acordo com Camila, um erro comum entre aqueles que desejam ganhar massa, por exemplo, é o consumo exagerado de suplementos ricos em proteínas, muitas vezes acompanhados de uma alimentação desbalanceada e hiperprotéica, rica em carnes, ovos e queijos. "O excesso desse nutriente pode causar sobrecarga nos rins e fígado, prejudicando a saúde desses indivíduos, sem, contudo, ter um ganho de massa muscular maximizado pelo consumo exagerado de proteína. Esse exemplo mostra o quanto é importante aliar alimentação equilibrada à suplementação", garante.

Portanto se você é praticante de exercícios físicos e não está contente com os resultados obtidos, não se desespere, muito menos use suplementos sem recomendação. As especialistas dão dicas de uma alimentação saudável, que ajuda no desempenho, evita e retarda a fadiga muscular. "O ideal é que o esportista faça uma refeição leve uma hora antes do treino, rica em carboidratos, como pão ou torrada, frutas e sucos e pobre em proteína e gordura. Esse cardápio evita a queima da massa magra", diz Heloiza.

Outra boa dica, segundo Mariela, é ter uma dieta variada com grande aporte de alimentos antioxidantes (como frutas e verduras), elementos consumidos durante o exercício físico mais intenso. Também é importante consumir pelo menos duas vezes por semana gorduras saudáveis como Ômega 3, encontrado nos peixes de água fria e linhaça, por exemplo, que além de antiinflamatório e antioxidante, ajuda a organizar as massas corporais de forma mais eficiente.

"A pessoa também deve consumir boas fontes protéicas, como ovos, frango, peixe, ou proteína de soja para haver adequada formação de colágeno e de fibras musculares. Mas se a pessoa for vegetariana e não consumir nenhum tipo de proteína animal, deve necessariamente procurar um médico para fazer uso de suplementação. Consumir boas fontes de cálcio também é importante. Este mineral é muito requisitado durante o exercício e, se faltar, poderá haver consumo de tecido mineral ósseo", completa Mariela.

veja também