Terapia de casal: vale a pena?

Terapia de casal: vale a pena?

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2011 as 11:10

  Brigas e desentendimentos são comuns em qualquer relação. Mas o que fazer quando as discussões parecem fugir do controle? Como agir quando a paixão esfria e a convivência fica cada dia mais complicada? Para quem não quer desistir de uma relação, uma alternativa certeira pode ser a terapia de casal – quem já experimentou, garante: na vida real, ela é muito mais séria e eficiente do que nas telas do cinema.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, abrir o jogo e contar, detalhadamente, todos os problemas conjugais para um terapeuta, além de facilitar a vida a dois, pode fazer maravilhas por seu casamento. A seguir, os psicólogos Antonio Carlos Alves de Araújo e Kelen de Bernardi Pizol ajudam a responder as dúvidas mais comuns sobre a terapia e dão valiosos conselhos para vencer a crise no seu relacionamento amoroso.

O que é a terapia de casal e como ela funciona?

A terapia de casal, ou terapia conjugal, é uma psicoterapia em que ambos os parceiros participam, tendo o foco na sua interação e nas dificuldades específicas que eles estão vivendo. Ela pode auxiliar o casal a pôr seu relacionamento de volta aos trilhos, seja no casamento, no namoro ou no noivado. As sessões podem ser realizadas individualmente ou em dupla, levando em conta desde o primeiro encontro do casal até o momento atual do relacionamento.

Através do diálogo, procura-se descobrir os motivos da crise e soluções eficientes para eliminá-los. Não é uma fórmula mágica que irá “consertar” as coisas, mas um canal para o casal entender melhor suas dificuldades e trabalhar psicologicamente em cima delas.

Qual é a importância do profissional durante a terapia?  

Durante o período do tratamento, o psicólogo representa diversos papéis para seus pacientes. Ele pode atuar como juiz, conselheiro, ou, simplesmente, como um amigo próximo. Sua participação é importante para analisar a situação com o distanciamento e a parcialidade que os parceiros não podem ter. Também é o psicólogo que, ao longo do tratamento, ajuda a apontar os principais problemas da relação, os objetivos de mudança e o melhor caminho para a solução. A partir daí, depende do casal seguir ou não esse caminho.

Qual é a   hora certa de procurar a terapia de casal?  

O ideal é não deixar a crise se instalar para procurar a terapia conjugal. Se o profissional for procurado logo que começarem as brigas e os desentendimentos frequentes, a chance de a terapia dar certo é maior. Adultérios, mudanças de planos de vida e distanciamentos sem motivo aparente também são fortes razões para buscar ajudar profissional, antes que o problema avance mais e saia completamente do controle.

Não há uma regra para o momento certo de partir para a terapia, mas, em geral, sempre que a relação deixar de ser prazerosa para os dois, ela pode ser uma alternativa eficiente de reconciliação.

Quais são os principais benefícios que a terapia de casal proporciona? Após realizar um tratamento com seu parceiro, a melhora na relação é significativa. Entre outros avanços no relacionamento podemos observar que a terapia ajuda a melhorar a comunicação do casal e faz com que os envolvidos identifiquem os objetivos comuns da convivência.

Os pacientes também aprendem a negociar e equilibrar as características individuais de cada um deles, a cessar as competições e compreender as necessidades de seu parceiro. Em casos específicos, a terapia também ajuda a melhorar a qualidade da vida sexual do casal e a resolver e superar a infidelidade.

A terapia de casal é infalível? Não. Segundo os psicólogos, em alguns casos, a terapia surte menos efeitos do que o esperado. A falta de envolvimento ou o preconceito por parte de um dos parceiros é o principal motivo para este fracasso. Além disso, nem sempre é saudável para o casal permanecer na relação, como em casos de agressões físicas, perturbações de caráter, relações extraconjugais fixas ou, simplesmente, quando não há mais amor para ser compartilhado.

Nessas situações, a terapia pode ajudar o casal a entender que o romance chegou ao fim e que, nesse momento, ambos estarão mais felizes sozinhos.

veja também