“Apoiar Israel é uma realidade espiritual que impacta empresas e governos”, diz líder

Segundo empresários e líderes setoriais, é preciso alinhar os negócios e organizações aos propósitos bíblicos.

fonte: Guiame, com informações do Breaking Israel News

Atualizado: Sexta-feira, 9 Novembro de 2018 as 4:07

Empresários e líderes se reuniram em conferência para declarar apoio a Israel. (Foto: International Christian Embassy Jerusalem)
Empresários e líderes se reuniram em conferência para declarar apoio a Israel. (Foto: International Christian Embassy Jerusalem)

“Abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”. Com base no versículo de Gênesis, empresários e líderes se reuniram em Jerusalém para reforçar seu apoio a Israel e refletir em como transformar seus negócios e suas vidas em uma manifestação de fé.

A conferência da Câmara Cristã Internacional do Comércio (ICCC, na sigla em inglês), realizada entre 3 e 7 de novembro, teve como objetivo inspirar e desafiar uns aos outros para levar a sério o chamado de Deus.

“Deus escolheu Israel e o povo judeu. A pergunta que se segue para todos os cristãos é: qual é a contribuição do meu país para apoiar Israel? Ser abençoado por abençoar Israel é uma realidade espiritual que impacta empresas, relações governamentais e grupos de pessoas”, disse Jan Sturesson, presidente do Conselho Internacional do ICCC, ao Breaking Israel News.

Sturesson acredita que judeus e cristãos “têm uma história, um diálogo e um futuro em comum”. Ele também pediu aos cristãos que defendam os valores judaico-cristãos, “promovendo negócios entre cristãos e judeus”, mantendo-se unidos em parcerias estratégicas.

O rabino Tuly Weisz, diretor da organização Israel365, acredita que a prosperidade do povo judeu não é medida pelo valor econômico, mas por uma bênção de Deus. “Todo o sucesso e inovação de Israel em tecnologia e agricultura — tudo é um milagre”, disse durante sua palestra.

“O retorno do povo judeu a Israel nos últimos 100 anos e o incrível sucesso econômico que está ocorrendo aqui é um milagre, prometido e delineado na Bíblia, e não vem de nossos parceiros econômicos ou comerciais, nem nossa inteligência, mas de Deus”, acrescentou.

Falando sobre a promessa de Deus de que aqueles que abençoarem os descendentes de Abraão serão abençoados, Weisz destacou: “Os países que estão com Israel serão protegidos, as nações que estão contra Israel serão amaldiçoadas. E isso vale para os indivíduos também. Os investidores que quiserem abençoar o povo judeu verão grandes bênçãos com esses investimentos”.

A empresária finlandesa Kerstin Ekholm, que já esteve em Israel mais de 50 vezes nos últimos 30 anos, importa produtos israelenses para seu país e tem se dedicado a levar os cristãos de seu país à Terra Santa. “Sabemos que precisamos estar ao lado de Israel”, disse ela. “Quando leio a Bíblia, tenho certeza que Deus chamou Israel para ser uma luz para as nações”.

veja também