Arqueólogos afirmam ter encontrado local de nascimento dos apóstolos Pedro e André

Arqueólogos indicam a região de El-Araj como o local da antiga Betsaida, onde nasceu os apóstolos Pedro e André.

fonte: Guiame, com informações da AFP

Atualizado: Terça-feira, 23 Julho de 2019 as 2:43

O historiador Jacob Ashkenazi e o arqueólogo Mordechai Aviam, que lideram as escavações da igreja primitiva da Galileia. (Foto: Mordechai Aviam)
O historiador Jacob Ashkenazi e o arqueólogo Mordechai Aviam, que lideram as escavações da igreja primitiva da Galileia. (Foto: Mordechai Aviam)

Arqueólogos descobriram na região da Galileia restos de uma antiga igreja que foi construída no local onde nasceram os apóstolos Pedro e André, informou o diretor da escavação na última sexta-feira (19).

Mordechai Aviam, do Colégio Acadêmico de Kinneret, na costa do mar da Galiléia, disse que as escavações nas proximidades de El-Araj confirmaram que este seria o local de Betsaida, uma vila de pescadores onde Pedro e seu irmão André nasceram, segundo o relato do Evangelho de João.

Uma igreja Bizantina foi encontrada perto de ruínas de um assentamento romano, correspondendo com a localização de Betsaida descrita pelo historiador romano do século , Flávio Josefo, disse Aviam.

A igreja recém-descoberta também se encaixa no relato de Willibald, bispo bávaro de Eichstätt, na Alemanha, que visitou a região por volta de 725 d.C. e relatou que uma igreja havia sido construída em Betsaida no local da casa de Pedro e André, acrescentou.

Aviam conta que, segundo Willibald, Betsaida ficava entre os locais bíblicos de Cafarnaum e Kursi. 

“Nós escavamos apenas um terço da igreja, um pouco menos, mas há uma igreja lá e com certeza”, disse Aviam à AFP. “A planta é de uma igreja, as datas são Bizantinas, os pisos de mosaico são típicos, o coro alto, tudo o que é típico de uma igreja”.

“Entre Cafarnaum e Kursi há apenas um lugar onde uma igreja é descrita pelo visitante no oitavo século, e nós a descobrimos. Então esta é a única”, disse Aviam.

El-Araj, conhecido como Beit Habeck em hebraico, não é o único candidato para o local de Betsaida. 


Cruz decorativa de uma igreja do período Bizantino na escavação de El-Araj, um dos locais que podem ser a antiga Betsaida. (Foto: Zachary Wong)

No sítio arqueológico de Et-Tell, na Cisjordânia, escavações vem acontecendo desde 1987. De acordo com o site National Geographic, ali foram descobertas grandes fortificações do século 9 a.C. e “casas da época romana com equipamentos de pesca, incluindo âncoras de ferro, anzóis de pesca e os restos do que pode ser um templo romano”.

Aviam está convencido de que ele e sua equipe internacional, com o professor R. Steven Notley, da Faculdade Nyack de Nova York, estão cavando no lugar certo.

“Temos uma aldeia romana, na aldeia temos cerâmica, moedas, também vasos de pedra que são típicos da vida judaica do primeiro século. Então agora fortalecemos nossa suposição e identificamos que El-Araj é um candidato muito melhor para Betsaida do que Et-Tell”, disse ele.

“Et-Tell foi escavado nos últimos 32 anos. Começamos a escavar há dois anos porque achamos que é o melhor local e agora temos as provas”, acrescentou.

Notley, entrevistado no jornal israelense Haaretz, é um pouco mais cauteloso, dizendo que a conclusão será feita se a escavação completa da igreja de El-Araj revelar uma inscrição. “Seria normal encontrar uma inscrição em uma igreja do período bizantino, descrevendo em cuja memória de quem foi construída, por exemplo”, disse ele ao jornal.

veja também