Jerusalém será a capital do califado mundial, reivindicam muçulmanos no Monte do Templo

Um pregador palestino chamou uma multidão de muçulmanos na Mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, para travar a Jihad e buscar o martírio.

fonte: Guiame, com informações do Jerusalem Post

Atualizado: Terça-feira, 21 Janeiro de 2020 as 3:40

O pregador palestino Nidhal Siam diante de uma multidão de fiéis muçulmanos na Mesquita Al-Aqsa. (Foto: MEMRI)
O pregador palestino Nidhal Siam diante de uma multidão de fiéis muçulmanos na Mesquita Al-Aqsa. (Foto: MEMRI)

Diante de uma multidão de fiéis muçulmanos na Mesquita Al-Aqsa, um pregador palestino disse que Jerusalém se tornará a capital de um califado mundial e Roma será conquistada pelo Islã em um futuro próximo.

O discurso do pregador palestino Nidhal Siam foi feito em um evento realizado pela organização islâmica Hizb ut- Tahrir para marcar o aniversário da captura de Constantinopla em 1453 pelo Império Turco. 

O evento provocou agitação no Monte do Templo, onde a Mesquita Al-Aqsa está localizada, forçando a Polícia de Israel a dispersar a multidão.

Em um vídeo enviado à internet em 17 de janeiro, Siam diz à multidão entusiasmada que três profecias em breve seriam cumpridas: que um califado ortodoxo seria estabelecido; que Jerusalém seria estabelecida como sua capital e que o Islã iria “jogar seus vizinhos no chão” e alcançar a dominação mundial.

O discurso foi traduzido para o inglês pelo Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio (MEMRI).

A verdadeira tarefa dos muçulmanos, disse Siam à multidão, é fazer a jihad (“guerra santa”) pelo bem de Alá e tornar a palavra dos “infiéis” inferiores à palavra de Alá. Além disso, ele os convocou a procurar o martírio por Alá. 

“Não obedeça aos seguidores de satanás e àqueles que colaboram com a América, a Rússia e o Ocidente”, insistiu.

Em resposta, a multidão cantou: “Esta Al-Aqsa [Mesquita] será libertada. O califado foi prometido por Alá. Por meio do califado e pela consolidação do poder, sua conquista, oh Roma, é uma questão de certeza… Allah Akbar!” 

Não é a primeira vez que Siam usa um discurso em Al-Aqsa para estimular o fervor sectário. Em um vídeo enviado à internet durante o Ramadã, em 10 de maio de 2019, ele disse a uma multidão na mesquita que “demônios” seriam algemados — “os demônios da América, os demônios da Grã-Bretanha e os demônios da Rússia”.

Assista (em inglês):

veja também