"Que as forças demoníacas contra Jerusalém sejam vencidas", diz filha de Billy Graham

A evangelista Anne Graham Lotz publicou uma oração que fez sobre Jerusalém, após oTrump reconhecer a cidade como capital de Israel.

fonte: Guiame, com informações do Gospel Herald

Atualizado: Segunda-feira, 11 Dezembro de 2017 as 12:58

Anne Graham Lotz é evangelista, escritora e educadora. (Imagem: Youtube)
Anne Graham Lotz é evangelista, escritora e educadora. (Imagem: Youtube)

A evangelista, escritora e professora Anne Graham Lotz - filha do famoso pregador Billy Graham - elogiou o presidente Donald Trump por ter reconhecido Jerusalém como a capital de Israel e agradeceu a Deus que os Estados Unidos estão novamente "do lado da Terra Santa, alinhados com a nação e a cidade sobre a qual o Senhor colocou Seu nome".

Depois que Trump anunciou que a América deve reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e declarou sua intenção de transferir a embaixada dos Estados Unidos que antes estava em Tel Aviv para a cidade milenar, Lotz escreveu uma oração que fez sobre a cidade e a publicou como um artigo para o site 'Charisma News'.

"Enquanto nossos corações estão transbordando com humilde gratidão por Sua maravilhosa graça, também sabemos que Seu grande coração de amor ainda deseja derramar Suas bençãos sobre a cidade e sobre o povo que o Senhor escolheu exclusivamente como o Seu: Jerusalém. A Casa de Israel. Os judeus", escreveu a evangelista, que também é fundadora do Ministério 'AnGel'.

Lotz disse que "o mal parece ser desenfreado" neste "clima mundial atual", enquanto "as nações estão se desenrolando, as guerras estão furiosas, acordos sobre armas e guerras estão sendo feitos por trás das portas fechadas de nossos inimigos". Essa "turbulência e agitação", disse ela, é um reflexo seguro da guerra que está sendo travada no reino invisível".

No entanto, na escuridão, "experimentamos uma explosão de luz", acrescentou Lotz.

Continuando sua oração, Lotz agradeceu a Deus por ter "trabalhado nos bastidores", para que o reconhecimento de Jerusalém chegasse, por meio dos EUA>

"O presidente Trump afirmou, por parte dos Estados Unidos, o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel! Ele jurou transferir a nossa embaixada para lá! Obrigada [Deus] por todo o trabalho que vocês fizeram nos bastidores para tomar uma decisão. Enquanto os inimigos do seu povo podem se enfurecer, Nós nos alegramos, porque entendemos que em nossa bênção sobre Israel, seremos abençoados! De repente, nos encontramos novamente ao Seu lado, alinhados com a nação e a cidade sobre os quais o Senhor colocou Seu nome", destacou.

Lotz encorajou os cristãos a tirarem um tempo nesta temporada de Natal e "juntar-se em um só coração e uma só voz para orar e agradecer" a Deus pela decisão do presidente Trump, além de interceder pela paz de Jerusalém.

A mudança de política do presidente foi aplaudida por Israel, mas enfureceu o mundo árabe e islâmico, já que os palestinos afirmam que Jerusalém Oriental é a capital de um futuro estado palestino.

Antes mesmo do anúncio de Trump, facções seculares e islâmicas palestinas já estavam organizando seus comícios para reagirem com protestos violentos. De acordo com relatos, os conflitos entraram em erupção na Cisjordânia ocupada e na fronteira entre Israel e Gaza, onde um palestino foi morto.

Em sua oração, Lotz pediu a Deus que o "antigo principe do reino persa e qualquer outra força demoníaca que tenha jurado vir contra a Sua cidade sejam dissipadas diante dos exércitos celestiais" e que mais ameaças não se materializassem.

"Nós pedimos que o Senhor use a decisão do presidente Trump de encorajar os líderes de Israel e seus cidadãos enquanto colocam seus inimigos em aviso de que a América está de volta", ela orou. "Nós pedimos que o Senhor abençoe o Presidente Trump. Obrigado pela coragem dele, pela ousadia dele. Faça com que os Seus inimigos, aqui e no exterior, estejam em paz com ele".

 

veja também