A Vida como ela é

A Vida como ela é

Atualizado: Quinta-feira, 17 Fevereiro de 2011 as 3:50

" Como a vida muda.

Como a vida é muda.

Como a vida é nula.

Como a vida é nada.

Como a vida é tudo.

Tudo que se perde

mesmo sem ter ganho.

Como a vida é senha

de outra vida nova

que envelhece antes

de romper o novo ".

(Trecho de Parolagem da vida, de Carlos Drummond de Andrade)

“No princípio, ele estava com Deus. Tudo foi feito por meio dele e sem ele nada foi feito. O que foi feito nele era a vida, e a vida era a luz dos homens...”  (João, cap. 1, vv. 2-4, Bíblia de Jerusalém)

Muitos, hoje e ontem, dentro e fora da igreja cristã, se aventuraram na busca por uma resposta convincente a uma das perguntas mais persistentemente incômodas da nossa “peregrinação”: o que é a vida?

Para o apóstolo João a resposta para essa pergunta não passa necessariamente por elucubrações religiosas, filosóficas ou científicas. Mas ganha “carne” e se torna palpável em uma pessoa: Jesus, o Cristo, o Filho de Deus! Conhecer Jesus é conhecer a Vida, a Vida única que reorienta nossos anseios, nossas prioridades e nossos sentimentos. A Vida única que começa hoje e se estende pela eternidade.

Conhecer Jesus, ainda, é uma experiência vivencial. Tanto pessoal como comunitária. Afinal, parafraseando o grande poeta, “viver se aprende vivendo”!

Com esse foco na mente e no coração, cerca de 70 pessoas (entre participantes e equipe de apoio) se encontraram em Anápolis (GO), no último mês de janeiro, para uma vivência intensiva de três semanas no Instituto de Preparação de Líderes (IPL), sob o tema “Vida em Seu nome” (Jo 20:31).

Encontros de oração e adoração, estudos bíblicos em pequenos grupos e exposições bíblicas com base no Evangelho de João, palestras sobre missão integral, juventudes brasileiras, engajamento na universidade, missão e ciência, um pequeno curso sobre a importância dos nossos relacionamentos interpessoais, oficinas diversas, vivência de serviço prático nas igrejas locais, impensáveis partidas de handebol (risos), valorização da nossa cultura, e muita alegria no Espírito Santo. Esses foram os “palcos” de um inesquecível “encontro marcado com a Vida”!

Vida que ensina a gente a viver de maneira integrada e integradora. Que se manifesta na leitura do Salmo e na intercessão contra o racismo, na arte da missão e na missão da arte, no silêncio e na música, no quarto de dormir e no refeitório, na capela e na quadra de cimento, no riso e no choro. Enfim, no receber e no ofertar vida.

E não poderia ser de outra forma, pois Aquele em quem “estava a vida” (Jo 1:4, NVI), e em quem tudo subsiste (v.3), também faz convergir em si todas as áreas da nossa vida, tornando-as igualmente importantes e separadas para Seu Reino. A Vida que torna viva a nossa vida!

O que esperamos que os estudantes tenham aprendido neste IPL? Podemos pensar em muitas coisas e possibilidades. Mas, sem dúvida, se eles tão somente tiverem escutado o convite de Jesus, já nos sentiremos completamente realizados. Ele disse:

“Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”.

Amém.

Por Reinaldo Percinoto Junior - Secretário Geral da ABUB (Aliança Bíblica Universitária do Brasil)

veja também