Agência Presbiteriana pede orações por missionários presos no Senegal

Missionários presbiterianos são presos no Senegal

Atualizado: Segunda-feira, 3 Dezembro de 2012 as 8:34

Um missionário prebisteriano brasileiro no Senegal foi preso sob acusação de acolher e evangelizar crianças que frequentam escolas islâmicas no país.José Dilson recebeu voz de prisão juntamente com uma das missionárias do projeto, Zenaide Moreira Novaes, e segundo a esposa do pastor, Marli, a acusação poderá fazer com que eles permaneçam presos por algum tempo.

Em carta a Agência Presbiteriana de missões transcuturais publicou recentemente um carta onde esclarece o acontecimento e pede orações pelos missionários.

"Agradecemos o apoio e as orações em favor do missionário da APMT Reverendo José Dílson e da irmã Zeneide Novais, missionária da Missão Servos, detidos no Senegal no dia 6 de novembro passado. O projeto desenvolvido pelos irmãos da IPB consiste em receber crianças abandonadas, que vivem nas ruas de Dakar, capital do Senegal, dar-lhes educação, ressocialização, orientação profissional, atendimento à saúde, alimentação e moradia digna. APMT/IPB (como denominação) tem tomado todas as providências cabíveis para dar o suporte necessário neste momento muito delicado que nossos irmãos estão passando, incluindo assistência médica, jurídica e refeições diárias." diz o texto.

A agência protocolou documentos no Itamaraty; 1. Contratou 2 advogados para atuar no processo; 2. Está prestando apoio diário, in loco. 3. Contatou, informou e solicitou providências à Embaixada Brasileira no Senegal, ao Ministério das Relações Exteriores, à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal. O Presidente da República do Senegal, Sr. Macky Sall, está ciente de nossas preocupações, tendo recebido ligação, no início desta semana, do Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antônio Patriota.

'As autoridades brasileiras têm sido atuantes e presentes, demonstrando todo o interesse ao caso e envidando esforços para solucionar o problema, não apenas através de palavras, mas com ações práticas." afirma o texto na nota.

 

Rev. Marcos Agripino C. de Mesquita,  Executivo da APMT, assina a carta pedindo que os cristãos continuem orando pelos missionários.

veja também