Alfabetizadora cristã leva compaixão às Filipinas

Alfabetizadora cristã leva compaixão às Filipinas

Atualizado: Quarta-feira, 13 Outubro de 2010 as 10:46

Rebecca é uma líder leiga que ministra o povo Sama em Sangali, no estado de Maharashtra, na Índia. Ela mesma é uma Sama e bem conhece a longa história de opressão e negligência que seu povo sofreu e continua a resistir.

Mas, como uma criança pequena, Rebecca tinha sido exposta à fé cristã. "Eu sempre frequentei a escola dominical. Lá, ouvi muito sobre Isa Almasih [Jesus Cristo] e O aceitei como meu Senhor e Salvador. Eu não me esqueci das lições que me ensinaram desde então. Na verdade, eu ainda as ensino as crianças de Sama em Sangali.”

Em Palawan, em uma ilha a oeste das Filipinas, Rebecca ensinou sua classe de alfabetização para crianças em 2001. "Muitas das crianças Sama em Palawan vão para a aula sem roupa e sem tomar banho. Impulsionada pelo amor de Deus, tomei a iniciativa de limpá-los e vesti-los. Desde então, percebi que eles ficaram mais animado em aprender. "

Quando se casou com outro líder leigo, Rebecca teve que deixar sua classe em Palawan e passou para a cidade de Zamboanga, nas Filipinas, em apoio ao ministério do marido. Em 2006, no entanto, para sua grande alegria, a porta para ensinar novamente se abriu para Rebecca que participou de um programa de formação de facilitadores de alfabetização que Portas Abertas Internacional patrocinou.

"Como professora, eu era desorganizada, e houve momentos em que eu não sabia o que ensinar na próxima aula. Mas depois de assistir o treinamento da Portas Abertas Internacional para professores de alfabetização, percebi que minhas aulas ficaram em ordem, e agora sei o que ensinar desde o primeiro dia até o último... Neste treinamento, aprendi sobre a disposição dos assentos e como ter a atenção dos alunos nas lições fazendo as perguntas certas. Eu posso usar esses métodos em minha aulas de alfabetização, e na escola dominical para fazer meus alunos participem mais durante as aulas. "

Em setembro passado, Rebecca começou uma aula de alfabetização entre as crianças Sangali. "A maioria não vai à escola. Metade dos 30 alunos não são cristãos. Por favor, orem para que através da classe de alfabetização, sejamos capazes de chegar até eles e seus pais. "

Este ano, a Portas Abertas Internacional realizou 13 turmas de alfabetização na cidade de Zamboanga, Basilan, e nas ilhas de Sulu e Tawi-Tawi. Ao todo, o programa beneficiou 270 cristãos Sama.

Tradução: Carla Priscilla Silva

veja também