Angra dos Reis: Chaves de apartamentos são entregues a vítimas de chuvas

Angra dos Reis: Chaves de apartamentos são entregues a vítimas de chuvas

Atualizado: Sexta-feira, 11 Fevereiro de 2011 as 2:23

As chaves dos apartamentos construídos no bairro Areal, para as vítimas das chuvas do ano passado, começaram a ser entregues esta semana. Os primeiros a receber as chaves foram os moradores dos blocos 1, 2, 3 e 4, que também receberam orientações básicas sobre regras de convivência entre moradores de condomínio, o que incluiu também uma peça teatral educativa. Segundo informações, a prefeitura pretende fazer o mesmo com todos os moradores dos sete blocos nos próximos dias. O condomínio construído no bairro será entregue oficialmente no dia 18 aos moradores retirados de áreas de risco no município.

O presidente da Comissão Reestruturar e subsecretário de Defesa Civil, José Carlos Lucas Costa, comenta que foi uma dificuldade substituir as antigas casas dos moradores, construídas com suor e sacrifício e de valor inestimável para eles. “Sabemos que esses moradores merecem muito mais, mas são apartamentos dignos dentro das possibilidades”, diz Lucas.

Lucas lembra ainda as dificuldades e as críticas que as autoridades municipais angrenses tiveram que enfrentar para pôr em prática a política de desocupação de áreas de risco, mas que a estratégia tem se mostrado correta. “Com a tragédia na Região Serrana, Angra tem sido cada vez mais apontada como um município que vem fazendo a coisa certa, que é tirar os moradores das áreas de risco”, afirma.

A subsecretária de Ação Social e uma das coordenadoras da comissão Reestruturar, Neuza Nardelli, na cerimônia de entrega das chaves dos apartamentos mostrou detalhes de uma cartilha que será entregue aos moradores e que aborda regras básicas de convivência em um condomínio. “A maioria dos moradores que vão para o Condomínio Cidadão do Areal é do Morro do Bulé e Morro da Carioca, morava em casas e não está acostumada ao novo tipo de moradia, que é o condomínio de apartamentos”, explica.

Segundo a subsecretária, na cartilha há alguns cuidados que se deve ter com lixo, estacionamento, bicicletário, entre outras coisas. Neuza deu orientações básicas sobre economia de água, cuidados com a estrutura dos imóveis, cuidados com as crianças e objetos na varanda, além de outros detalhes. Os moradores vão receber o manual do proprietário até a ocasião da entrega dos imóveis, no dia 18.

Foi falado ainda na cerimônia sobre os critérios de escolha para a distribuição dos moradores entre os blocos e apartamentos. As famílias já haviam preenchido uma pesquisa de intenção em que manifestaram suas preferências. Além dessa pesquisa, a Comissão Reestruturar levou em consideração outros critérios. No primeiro andar (térreo), a preferência foi para deficientes, idosos e famílias com muitas crianças; no segundo, famílias com crianças e idosos que não quiseram ficar no térreo e expressaram isso na pesquisa de intenção; no terceiro e quarto, família com pessoas mais jovens e com poucas crianças; no quinto, pessoas sem filhos ou que escolheram essa opção. Famílias que possuem animais de estimação ficarão nos blocos 2, 3 e 7.

A ocasião serviu também para que fossem eleitos os síndicos dos blocos, o que será fundamental para a organização dos moradores e a administração do condomínio. Daniel Ferreira foi eleito o síndico do bloco 1 e Rita de Cássia Conceição, do bloco 2. A eleição foi feita pelos próprios moradores. “É um alívio para nós e um momento muito importante recebermos esses apartamentos. Foi um ano de expectativa e agora estamos sendo recompensados. Estou feliz por ver que amigos do Morro da Carioca vão continuar juntos e também faremos novos amigos com os moradores de outras comunidades que também vão para lá”, espera Daniel, ex-morador da Carioca, após ser eleito síndico.

Segundo a subsecretária de Ação Social, amanhã será realizada uma reunião com os síndicos dos sete blocos para dar início à elaboração do estatuto do condomínio.

ESTRUTURA

O Condomínio Cidadão do Areal é composto de sete blocos de cinco andares com quatro apartamentos por andar, totalizando 140 apartamentos. De acordo com os dados da comissão, cada família tem, em média, cinco pessoas, o que significa que aproximadamente 700 pessoas devem se mudar para o novo endereço no dia 18. O prefeito Tuca Jordão se comprometeu de pagar mais dois meses de aluguel social para as famílias após a entrega dos apartamentos para ajudar na colocação do piso e demais despesas decorrentes da mudança. A previsão é de que os outros dois condomínios construídos para reassentar as famílias – na Pousada da Glória e na Japuíba – sejam entregues até abril. Somados os três condomínios, 800 apartamentos serão entregues.

veja também