APAE em São Paulo comemora 50 anos

APAE em São Paulo comemora 50 anos

Atualizado: Quinta-feira, 31 Março de 2011 as 3:16

O anseio de um pequeno grupo de pais em prover aos filhos com Deficiência Intelectual uma vida mais digna, fez nascer a APAE DE SÃO PAULO, no dia 4 de abril de 1961. No início das atividades, os pais e voluntários visitavam os postos de Saúde da cidade de São Paulo e cadastravam as pessoas que possuíam familiares com Deficiência Intelectual. O objetivo era registrar os casos, levar orientação às famílias, fomentar a troca de experiências e atender as pessoas com tal deficiência.

Em pouco tempo, a organização sentiu a necessidade de ampliar o atendimento ao público e descentralizá-lo para ofertar mais acesso aos atendidos. Para angariar recursos para crescer, a APAE DE SÃO PAULO envolveu a sociedade, empresariado e governo, por meio de eventos beneficentes de sucesso, como a Feira da Bondade, Agulhas da Alta Moda, Leilão de Vinhos e campanhas de sensibilização. Atualmente, mais de 3.080 pessoas com Deficiência Intelectual são atendidas mensalmente nas unidades da Vila Clementino e do Itaim Bibi e nos núcleos localizados na Freguesia do Ó, em Itaquera e no Campo Limpo.

Compreender melhor as causas da Deficiência Intelectual, os tratamentos adequados e as formas de prevenção, impulsionou a Organização na busca por respostas dentro e fora do País. Criou-se assim o Instituto APAE DE SÃO PAULO dedicado à pesquisa e disseminação dos conhecimentos voltados para o bem estar e inclusão das pessoas com Deficiência Intelectual. Seu grande trunfo nos esforços científicos foi a introdução do Teste do Pezinho, no Brasil, em 1976. O exame básico diagnostica quatro patologias — doença falciforme, outras hemoglobinopatias, fibrose cística, hipotireoidismo congênito e fenilcetonúria — das quais as duas últimas, se não tratadas, podem gerar Deficiência Intelectual.

Triagem Neonatal Hoje, o laboratório da APAE DE SÃO PAULO é o maior do país em Triagem Neonatal. A organização tornou-se referência em prevenção da Deficiência Intelectual, contabilizando um total de mais de 13 milhões de Testes do Pezinho em bebês brasileiros, desde 2001. Outros dois exames são realizados: o Mais e o Super, que diagnosticam respectivamente 10 e 46 patologias.

Para tornar realidade a inclusão das pessoas com Deficiência Intelectual na sociedade, a organização oferece apoio ao desenvolvimento e estímulo de suas habilidades, do nascimento ao envelhecimento. Na fase inicial de vida, os bebês são encaminhados para o serviço de Estimulação e Habilitação constituído de atividades com profissionais como fisioterapeuta,  psicólogo, serviço social, terapia ocupacional.

Na organização, as crianças e adolescentes que frequentam as escolas regulares recebem apoio educacional no contra turno. Em 2010, 448 alunos foram atendidos e matriculados em salas comuns da rede regular de ensino. O público jovem ainda encontra incentivo por meio do contato com o esporte, o lazer e a cultura, contribuindo para o desenvolvimento pessoal nos âmbitos social, afetivo e familiar. Mais de 5 mil oficinas foram realizadas em 2010.

A oportunidade no mercado de trabalho é a meta do Serviço de Capacitação e Orientação da APAE DE SÃO PAULO, criado em 2003. A organização preparou 300 profissionais e incluiu 56 pessoas no mercado de trabalho, no ano de 2010. Já aqueles atendidos que apresentam um processo de diminuição no desempenho encontram no Serviço de Apoio ao Envelhecimento – Zequinha, uma programação com atividades voltadas à manutenção de suas habilidades.

Durante as últimas décadas, a APAE DE SÃO PAULO colaborou ativamente na construção de uma legislação mais coerente às necessidades das pessoas com deficiência. E para fazer valerem as conquistas legais, o programa Jurídico Social Familiar promove orientação aos atendidos e familiares e ajuíza ações de caráter jurídico-social. Somente em 2010, 612 famílias foram atendidas pelo programa.

Após 50 anos, novos desafios se desenham e a APAE DE SÃO PAULO aponta o olhar para um futuro que privilegia cada vez mais a emancipação da pessoa com Deficiência Intelectual. A organização acredita na força da voz de seus atendidos e apoia o movimento de Autodefensoria, a fim de permitir que essas pessoas se firmem em um processo de autonomia e de engajamento pessoal na luta pela defesa de seus direitos e a respeito de suas vidas.  

Sobre a APAE DE SÃO PAULO A APAE DE SÃO PAULO é uma Organização da sociedade civil sem fins lucrativos, referência na prevenção e na melhor qualidade de vida da pessoa com Deficiência Intelectual. Atua em todas as fases da vida, da infância ao processo de envelhecimento.  Pioneira em introduzir o Teste do Pezinho no Brasil, a Organização possui o maior laboratório do País especializado na área e credenciado pelo Ministério da Saúde como Serviço de Referência em Triagem Neonatal. Desde a implementação do exame, já foram realizados mais de 13 milhões de testes em bebês brasileiros. Ainda como prevenção da Deficiência Intelectual, a Organização promove e apoia pesquisas, investe em desenvolvimento tecnológico, produz e difunde conhecimento científico. Além disso, promove a inclusão social da pessoa com Deficiência Intelectual estimulando o desenvolvimento de habilidades e potencialidades que favoreçam e escolaridade e a vida produtiva laboral, bem como, oferecendo atendimento jurídico aos atendidos e familiares acerca dos direitos e deveres da pessoa com deficiência. Em 2011, a Organização completa 50 anos de atuação. Para conhecer mais sobre a APAE DE SÃO PAULO, acesse o site www.apaesp.org.br , ou entre contato por email [email protected]   ou por telefone, no número (11) 5080-7123.

veja também