Boticário financia projetos focados em mudanças climáticas na Mata Atlântica

Boticário financia projetos focados em mudanças climáticas na Mata Atlântica

Atualizado: Sexta-feira, 25 Março de 2011 as 9:23

Organizações não governamentais, fundações e associações privadas podem concorrer ao edital Bio&Clima- Lagamar. A iniciativa é da Fundação Grupo Boticário.

A primeira etapa desse projeto consiste na implantação de um Polo de Pesquisas sobre vulnerabilidade e adaptação de espécies e de ecossistemas às mudanças climáticas na região do Mosaico de Áreas Protegidas do Lagamar, no litoral de São Paulo e Paraná.

As inscrições para seleção das primeiras pesquisas do Polo encerram-se no dia 31/3. Na mesma data, terminam também as inscrições ao edital de apoio a projetos de conservação da natureza, que a Fundação Grupo Boticário abre a cada semestre, desde 1991, para apoiar iniciativas em todo o Brasil. 

Com a implantação do polo de mudanças climáticas, a instituição passará a disponibilizar dois modelos de editais, um exclusivo a propostas de pesquisas nessa área na região do Lagamar e, o outro, voltado para projetos de conservação da biodiversidade em todo o Brasil que, dentre suas linhas temáticas, já contemplava pesquisas sobre mudanças climáticas.

A Fundação Grupo Boticário não determina valores mínimo ou máximo para as propostas. Ao todo, será destinado o valor de R$ 300 mil para o primeiro edital Bio&Clima – Lagamar e R$ 500 mil para o edital de conservação da natureza.

Edital Bio& Clima: O primeiro passo para a implantação do polo de pesquisas na região do Mosaico de Áreas Protegidas do Lagamar foi dado no ano passado, com o seminário Impactos das Mudanças Climáticas sobre Espécies e Ecossistemas: Lacunas de Conhecimento, que a Fundação Grupo Boticário realizou de 30/09 a 1/11, em Curitiba. O evento contribuiu para a definição das quatro linhas temáticas que estruturam a primeira chamada de apoio a projetos: impactos das mudanças climáticas em espécies e ecossistemas; previsão de cenários climáticos futuros e seus impactos sobre os seres vivos; serviços ecossistêmicos e os impactos das mudanças climáticas; e monitoramento de longo prazo de variáveis bióticas e abióticas na região do Lagamar.

A seleção de projetos irá priorizar ações concretas de conservação da natureza que sejam desenvolvidas, efetivamente, em uma das 43 unidades de conservação abrangidas pelo edital, que coincide com os limites do Mosaico de Áreas Protegidas do Lagamar, instituído pelo Ministério de Meio Ambiente em 2006. Hoje essa região está em processo de redelimitação para a ampliação da sua extensão de 34 para 43 unidades de conservação. Localizada no litoral sul de São Paulo e litoral do Paraná, abrange o Complexo Estuarino-Lagunar de Iguape-Cananéia-Paranaguá e também faz parte da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, reconhecida pelo programa MaB/UNESCO como Patrimônio Natural da Humanidade.

Os resultados dessas pesquisas executadas no Polo devem estar direcionados a uma aplicação prática: seja para serem incorporadas pelo manejo de unidades de conservação, ou para servir de subsídio à elaboração de políticas públicas. 

Edital de conservação da natureza: As linhas temáticas desse financiamento consistem em: ações e pesquisa para a conservação de espécies e comunidades silvestres em ecossistemas naturais; práticas para implementação de políticas voltadas à conservação de ecossistemas naturais; iniciativas para a restauração de ecossistemas naturais; ações para prevenção ou controle de espécies invasoras; estudos para criação ou manejo de unidades de conservação; e pesquisa sobre vulnerabilidade, impacto e adaptação de espécies e ecossistemas às mudanças climáticas.

Serviço: As inscrições para ambos editais podem ser realizadas no site da Fundação Grupo Boticário, na seção O que fazemos - Editais - Como inscrever.

 www.fundacaogrupoboticario.org.br  

veja também