Caem doações de leite materno, e bebês sofrem em hospitais do país

Caem doações de leite materno, e bebês sofrem em hospitais do país

Atualizado: Quarta-feira, 2 Março de 2011 as 2:05

Nesta época do ano, entre o Ano Novo e o carnaval, diminuem as doações de leite materno. Hospitais de todo o Brasil sofrem com isso. Em São Paulo, o problema é em uma maternidade que é referência, a Maternidade Leonor Mendes de Barros, onde as doações caíram 30% e em alguns dias chegam a cair 50%.

Por causa disso, já falta leite materno para as crianças internadas na unidade de terapia intensiva de hospitais públicos especializados em cuidar de crianças. Neles ficam internados principalmente bebês prematuros, que lutam muito para sobreviver e que dependem de gestos simples.

Reconhece-se de imediato e não precisa de nenhuma explicação para entender o quadro: uma mãe tira o próprio leite para entregar ao filho. A vida depende desse gesto, desse tempo em que a mãe se especializa nessa arte fértil.

“Tem bastante proteína, ajudando o nenê não ficar doente. É bom para prevenir muitas doenças”, comenta a cabeleireira Milene da Silva Oliveira.

Milene, de 19 anos, tem o leite suficiente apenas para o filho dela, Vitor Hugo. A modelo Daniela Moura Ferreira, de 20 anos, tem leite para a filha Graziela e para quem mais precisar.

“Estou tirando para meu bebê e para outros que precisam também. Está sobrando bastante. É um gesto muito bonito”, comentou Daniela.

“Nessa época do ano é muito complicado para o banco de leite. Acho que no Brasil inteiro, principalmente na Grande São Paulo, as doações caem em torno de 30%. E nosso cliente tão especial fica sem a quantidade de leite de que ele realmente precisa nessa época do ano”, alerta Andrea Fernandes, coordenadora do banco de leite.

A auxiliar de escritório Patrícia Carlos de Andrade teve gêmeos. Eles estão com quatro meses. A menina está em casa, mas o menino ainda está no hospital. Patrícia vem todos os dias para tirar o pouco leite que tem e entregar ao menino.

“Estou preferindo dar para meu filho que está doente, porque ele precisa engordar mais rápido para ele ficar mais forte e ir embora para casa logo. Meu filho já ganhou leite de mãe doadora. Agradeço todos os dias a Deus por elas, porque elas fazem com que meu filho cresça forte, que ganhe peso e que cresça saudável, porque que eu não posso dar para ele, infelizmente”, disse a auxiliar de escritório.

É importante lembrar que nessa época também cai muito a doação de sangue, que acontece exatamente quando aumentam os acidentes de trânsito por causa do feriado prolongado.

veja também