Campeão de ciclismo percorre área afetada pela chuva para levar doações

Campeão de ciclismo percorre área afetada pela chuva para levar doações

Atualizado: Terça-feira, 18 Janeiro de 2011 as 9:09

Ele está acostumado a percorrer as mais difíceis trilhas em suas aventuras de bicicletas nas competições de Mountain Bike. Mas, desta vez, a motivação do campeão de ciclismo Henrique Avancini, de 22 anos, era o espírito de solidariedade para ajudar as vítimas das chuvas na Região Serrana do Rio.

Na manhã desta segunda-feira (17), ao lado do pai, o empresário Ruy Avancini, 55, e do amigo e radialista Alan Carvalho Pacheco, 32, que costuma filmar e fotografar as regiões devastadas por onde passam, Henrique atravessou ruas cobertas de lama e subiu em áreas com risco de desabamento para chegar do outro lado da montanha e levar algum alimento e uma palavra de conforto para as famílias que ainda estavam isoladas.

O trio já percorreu mais de 30 quilômetros em suas bicicletas. Henrique, o pai e o amigo conversaram com o G1 quando passavam por um dos cenários mais devastados do Vale do Cuiabá, em Itaipava, distrito de Petrópolis. A cidade contabiliza mais de 50 mortes por causa das chuvas.

"Quando chegamos nesses lugares, somos recebidos com um olhar de desconfiança, incredulidade. Ainda estão em estado de choque. Mas quando nos apresentamos, logo pedem alguma coisa para comer e beber. Estão numa condição desumada, esperando algum tipo de ajuda", conta o campeão, que treina desde os 10 anos naquela região e conhece bem as trilhas das montanhas.

Nas mochilas, eles levam água, sanduíches, barras de energéticos e de carboidratos. "Pelo caminho, temos encontrado muitas crianças e idosos. Depois, passamos as referências de onde eles estão para as equipes de resgate para que possam ajudá-los a sair desses lugares", afirma Alan.

Ruy, veterano da equipe de solidariedade e maior incentivador nas competições do filho, disse que reuniu um grupo, dois dias depois da tragédia que atingiu a Região Serrana, e fez a proposta missionária.

"Todos decidiram na hora que iriam participar. Fizemos contatos com outros grupos no Rio e logo conseguimos juntar uma boa quantidade de alimentos para doar. Nós resolvemos, então, fazer esse trabalho de formiguinha, levando esses poucos suprimentos alimentares, mas que é muito importante para essas pessoas numa hora dessas", diz.

Henrique já participou de dezenas de competições oficiais no Brasil, nos Estados Unidos, Nova Zelândia, Argentina, Colômbia, México, Escócia, Venezuela, Itália, Alemanha, Bélgica e nestes últimos dez anos já passou por quatro categorias.

Conquistou inúmeros títulos importantes para o Brasil, como o bicampeonato Pan-Americano e um nono lugar no mundial da Nova Zelândia - melhor colocação de um brasileiro em mundiais. É o atual campeão brasileiro e líder do Ranking da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC).

veja também