Capelão batiza mais de 1000 soldados no Exército dos EUA: “Deus não está morto”

O capelão militar Chris Rice tem visto um despertar espiritual acontecer entre os jovens soldados que estão ingressando para o Exército dos Estados Unidos.

fonte: Guiame, com informações da Baptist Press

Atualizado: Sexta-feira, 4 Outubro de 2019 as 9:43

O capelão Chris Rice viu o número de soldados nos cultos dobrar, na base militar de Fort Jackson. (Foto: Saskia Gabriel/Fort Jackson Public Affairs)
O capelão Chris Rice viu o número de soldados nos cultos dobrar, na base militar de Fort Jackson. (Foto: Saskia Gabriel/Fort Jackson Public Affairs)

Depois de um longo histórico familiar no Exército dos Estados Unidos, Chris Rice abriu mão da carreira militar para se tornar capelão. Como resultado, mais de 1000 soldados foram batizados por ele em Fort Jackson, uma base de treinamento em Columbia, na Carolina do Norte.

“Todo mundo na minha família, depois do ensino médio, serviu nas forças armadas desde a Guerra Civil”, disse Chris ao site Baptist Press.

Para desgosto de sua família, Chris abandonou a carreira militar para frequentar o Seminário Teológico Batista. Por 11 anos, ele serviu como pastor em igrejas locais e ministrou em diferentes congregações nos EUA.

Se seu primeiro passo de fé foi deixar a carreira no Exército, o segundo seria renunciar sua posição de liderança na igreja local para se tornar um capelão militar — contratado para uma função religiosa na corporação.

As manhãs de Chris em Fort Jackson começam às 5 da manhã para que ele possa participar do treinamento físico com os soldados às 5h30. Sua participação é importante para encorajar homens e mulheres que passam pelo processo.

Quando chegou em Fort Jackson, Chris conta que pouco menos de 500 soldados participaram do culto de domingo; mas ele sabia que mais soldados poderiam ser alcançados.

“Queríamos mudar a dinâmica do culto para atender melhor nosso público, o momento em que estão na vida e o que estão experimentando atualmente”, disse Chris.

Agora, o número de participantes mais que dobrou — cerca de 1.100 soldados frequentam as reuniões.

“Estou constantemente os desafiando a fazer da maturidade espiritual uma prioridade, tanto quanto o desenvolvimento físico, emocional e mental”, disse Chris.


O capelão Chris Rice viu o número de soldados nos cultos dobrar, na base militar de Fort Jackson. (Foto: Saskia Gabriel/Fort Jackson Public Affairs)

Para aqueles que nunca foram batizados antes, Chris oferece a chance de selar seu compromisso com Deus através do batismo. A decisão é tomada depois de um ensino à respeito do conceito bíblico do batismo.

“Aqueles que querem marcham e seguem em frente com a cerimônia de batismo”, disse Chris. “Depois disso, eles assinam e recebem certificados de batismo”.

Depois de batizar mais de 500 no ano anterior, Chris batizou 519 desde 24 de fevereiro. Para ele, há um movimento espiritual acontecendo na vida dos jovens nas forças armadas dos EUA.

“Atualmente, vários de nossos capelães militares estão vendo um despertar espiritual de proporções históricas nas forças armadas, com um número recorde de profissões de fé, batismos, participação em capelas e programas de discipulados”, relatou Doug Carver, diretor executivo de capelania do Conselho de Missões da América do Norte e major-general aposentado do Exército dos EUA.

Chris direciona todo o crédito a Deus. “É tudo sobre Deus. É o que Deus está fazendo. Ele está fazendo um trabalho”, disse Chris. “Deus não está morto. Ele está se movendo continuamente nos corações e mentes das pessoas, e Ele usa as pessoas para promover Sua glória e Seu Reino”.

veja também