Casal cristão é preso junto com seu bebê acusado de evangelismo, na Somalilândia

A família permanece sob custódia da polícia e não é a única que foi detida pelas autoridades locais.

fonte: Guiame, com informações da Portas Abertas

Atualizado: Terça-feira, 23 Fevereiro de 2021 as 10:07

A família cristã permanece presa na Somalilândia e o período de investigações foi prorrogado. (Foto representativa / Portas Abertas)
A família cristã permanece presa na Somalilândia e o período de investigações foi prorrogado. (Foto representativa / Portas Abertas)

No dia 21 de janeiro, a polícia de Hargeisa, na Somalilândia, prendeu o casal Mohamaed e Hamdi, e o bebê do casal. A polícia vasculhou a casa da família, confiscou os materiais pertencentes a eles e também prendeu uma mulher que morava com o casal.

A família permanece sob custódia da polícia e não é a única que foi detida pelas autoridades locais.

Em 25 de janeiro, eles foram levados a um juiz sob uma suspeita de disseminação de cristianismo. Em uma audiência em 10 de fevereiro, os cristãos foram informados que o período de investigação está sendo tratado.

O advogado do casal os visitou na prisão e crianças que estavam sendo bem tratados e com boa saúde. Mas após alguns dias, quando as visitas foram negadas e ninguém mais teve contato com os cristãos, mesmo após reclamações com o Ministério Público.

Embora a Somalilândia tenha declarado unilateralmente a sua independência em 1991, oficialmente, ainda pertence à Somália, fazendo fronteira com Djibuti, Etiópia e com o estado somali de Puntlândia.

 A Somália ocupa o 3º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2021, onde os seguidores de Jesus enfrentam pressão e vinda, principalmente, de grupos extremistas, amigos e familiares e líderes do governo.

veja também