Celebração da Mulher Missionária homenageia e motiva trabalho evangelístico

Celebração da Mulher Missionária homenageia e motiva trabalho evangelístico

Atualizado: Segunda-feira, 7 Junho de 2010 as 4:59

Dia 05 de junho. Um sábado atípico em Goiânia, por dois motivos: no meio do feriado de Corpus Christi e com um friozinho e chuva improváveis de acontecer na região nesta época do ano. Dia bom para viajar, ou para ficar apenas em casa, descansando e curtindo a família. Certo? Errado.

Pelo menos para as mais de 400 mulheres que lotaram o auditório da Câmara de Vereadores da cidade para participar da Celebração da Mulher Missionária, promovida pela Associação Brasil Central (ABC). O evento reuniu vários distritos da capital, sendo que as mulheres do distrito de Cidade Livre faziam parte do maior grupo, todas vestidas de lilás e portando bandeirolas da mesma cor.

As cores deram o tom na demonstração da alegria e motivação das mulheres que atuam no evangelismo, trabalhando em diversos departamentos da igreja. Falando às mulheres missionárias, o pastor geral da igreja em Goiás, David Sabino, baseou sua mensagem no texto bíblico de Lucas 1: 46 a 56.

"Maria era uma mulher cujo coração engrandecia o nome de Deus. As mulheres que alcançam outras pessoas são aquelas que têm no coração a alegria que Jesus coloca", afirmou o pastor David.

Convidada para motivar as mulheres goianas, falou também a pedagoga Silvia Melo, que há alguns anos desenvolve séries evangelísticas no interior do Estado. "Deus está movendo nossos corações para sairmos sem medo e sem timidez. Deus conta conosco, trabalhe por uma pessoa, trabalhe por muitas; mas trabalhe! Vamos encher as igrejas, ajudar os pastores e os líderes locais", motivou.

"Eu gostei muito da palestra da Silvia. Estou muito motivada para realizar trabalhos como o que ela contou que faz", afirmou Maria das Graças Soares, da igreja do Jardim Garavelo. Ela é adventista  há dez anos, e conheceu a igreja através de uma amiga. Atualmente, estuda a Bíblia com 20 pessoas, e quatro já foram batizadas este ano.

A coordenadora da Celebração e dos Ministérios da Mulher da ABC, professora Euridéia Sabino, comandou uma homenagem emocionante durante o evento. Receberam um bóton comemorativo algumas das muitas mulheres que já conduziram alguém ao batismo em 2010.

Foi o caso de Maria Salete Flores, da igreja do Setor Palmito. Com seus 73 anos de idade, ela calcula quantas pessoas já foram batizadas através do seu trabalho evangelístico missionário. "Acho que bem mais de 20. O Espírito Santo trabalha na vida das pessoas através do meu trabalho", disse, emocionada pela homenagem que recebeu.  Todas as mulheres que desejam realizar estudos bíblicos receberam o material chamado "Ouvindo a voz de Deus"; e foi bem grande a fila para a distribuição do livreto, devido à procura.

veja também