Chilenos vítimas de terremoto recebem apoio de batistas

Chilenos vítimas de terremoto recebem apoio de batistas

Atualizado: Quinta-feira, 22 Julho de 2010 as 10:55

O Pr. Rojelio Silva, missionário da terra na região de Arica, no Norte do Chile, segue apoiando voluntariamente as igrejas dos lugares mais afetados pelos terremotos que atingiram o país em fevereiro e maio deste ano. Ele visita famílias, lavando-lhes consolo através da Palavra de Deus e, dentro do possível, as ajuda a reconstruir suas casas. Parte deste trabalho é feita graças à participação dos irmãos que colaboram com a campanha SOS Pastores do Chile, organizada pelo Ordem dos Pastores Batistas do Brasil (OPBB) em parceria com Missões Mundiais.

No final de junho, a 7ª Região, também muito afetada pelo terremoto, recebeu um grupo de 19 irmãos, voluntários de Belém/PA. Eles estão na cidade de Talca, com o Pr. Juan Carlos Nuñez, missionário de Missões Mundiais, apoiando duas igrejas muito carentes.

Neste período de apoio aos necessitados da região sul do Chile, em meio a um frio intenso e fortes chuvas, Pr. Rojelio conta que durante 15 dias visitou os povos de Quirihue, Cobquecura, Taucu, Lota Alto, Dichato, Cocholgue, Angol e San Antonio. Foram distribuídos 700 folhetos evangelísticos, seis pessoas aceitaram a Cristo e houve 28 reconciliações.

Ele compartilhou com aqueles povos momentos de tristeza pelas perdas do que tinham e aproveitou para anunciar a alegria por terem suas vidas preservadas. Segundo o pastor, apesar de todas as perdas de vidas e de bens materiais, em decorrência do terremoto seguido de tsunami, a maior carência dos chilenos é a espiritual. Tanto que, durante o velório de uma irmã da igreja, o obreiro da terra pregou a Palavra de Deus e duas pessoas aceitaram a Jesus e outras três se reconciliaram.

Em Tauco, outra cidade bastante atingida pelo terremoto, o obreiro presenciou momentos de grande regozijo. Uma família de 10 pessoas, incluindo uma menina de 7 anos, se reconciliou com o Senhor. Eles estavam afastados há 5 anos. “As pessoas estão sedentas por receber a Palavra de Deus. Vários cristãos estão se reconciliando com o Senhor. Trabalho até a noite fazendo visitas evangelísticas”, diz o Pr. Rojelio.

Em toda a região de Arica há sinais de devastação. Apenas lugares afastados do mar se salvaram. O templo da Igreja Batista em Quirihue foi derrubado. Outro será construído com a ajuda de irmãos dos Estados Unidos. O templo da 1ªIB da cidade de Lota está bastante danificado, mas passará por outra avaliação. Por enquanto, os cultos estão sendo feitos normalmente.

Na cidade de Cocholgue, uma irmã de 75 anos revelou que, antes da tragédia, todas as manhãs ela estendia suas mãos em direção ao mar e orava. O incrível foi que a grande onda não atingiu a região aonde mora, mesmo chegando a lugares mais distantes. “Vi o mar destruindo tudo; um rugir que nunca havia escutado. Senti que podia perder a minha vida a qualquer momento. Tropeçava e caía, sem saber para onde correr”. Estas palavras ditas por uma família afastada de Deus insistem em permanecer na cabeça do Pr. Rojelio, mesmo após o seu retorno à Arica.

O pastor desafia os crentes brasileiros a continuarem orando e apoiando os irmãos do Chile, que ainda sofrem com as consequências dos trágicos terremotos.

Uma ajuda especial

A OPBB e Missões Mundiais fazem um apelo aos líderes batistas, igrejas, organizações e demais irmãos para que continuem ajudando a socorrer os pastores chilenos, com uma oferta especial, através do Projeto SOS Pastores do Chile.

Para você que deseja ajudar na reconstrução de casas e igrejas, Missões Mundiais elaborou um boleto especial para esta ação. Entre em contato com a JMM através do e-mail: [email protected] endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo , ou pelos telefones (21) 2122-1901 (de cidades com DDD 21) ou 0800 709 1900 (das demais localidades) e faça parte desse Projeto.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também