Coluna Pr. Marcos Roberto - Por que Devo Amar e Me Envolver com Missões?

Coluna Pr. Marcos Roberto - Por que Devo Amar e Me Envolver com Missões?

Atualizado: Terça-feira, 16 Dezembro de 2008 as 12

deparei com uma teologia chamada "Predestinação Fatalística". A grosso modo, essa teologia diz que Deus predestinou alguns para o céu e outros para o inferno, sendo assim não há a necessidade de fazer missões. Esse foi um mal que acometeu diversos paises da Europa nos séculos passados fazendo com que a obra missionária sofresse um grande abalo. Penso até ser por isso que alguns lugares, considerados berço de missões, hoje estejam vivendo um tempo sombrio. Por isso resolvi escrever essa pequena apologia. Por que devo me envolver e amar missões? Segue abaixo algumas respostas.

I - Porque é uma ordem - Ordem não se discute, se obedece! Esta não é uma questão de querer. Se somos Cristãos, temos uma responsabilidade com a tarefa deixada por Cristo. Se somos de Deus não podemos como nos esquivar da responsabilidade da evangelização. A grande comissão não é para ser discutida e sim obedecida! Penso que essa é uma área com pouco destaque na Igreja de hoje. Já ouvi pessoas falando que missões não da tanto status quanto prosperidade e libertação por exemplo. Não que eu esteja defendendo ou criticando qualquer tipo de campanha ou ministério, mas, penso que a ênfase da Igreja precisa ser direcionada. Nossas necessidades podem e devem ser supridas, mas, a Bíblia diz que quando me envolvo com as coisas de Deus, Ele se responsabiliza por melhorar a minha vida. Marcos 16:15 diz, "ide por todo mundo..." é imperativo, é ordem e deve ser obedecida!

II - Porque sou abençoado - Buscai primeiro o Reino de Deus e as demais coisas vos serão acrescentadas. Como falei anteriormente, quando cuido e me preocupo com as coisas de Deus, Ele se encarrega em cuidar de mim e das minhas necessidades. Ou seja, só tenho a ganhar com a minha contribuição no Reino. Como servos precisamos ser gratos a Deus pelo que Ele fez por nós e a gratidão busca meios de agradar Àquele que nos beneficia. Precisamos nos envolver para que possamos colher o fruto das boas sementes lançadas. Mozart disse certa vez: "Se a gratidão nos falta com tanta freqüência, não será, de novo, mais por incapacidade de dar do que de receber, mais por egoísmo do que por insensibilidade? Agradecer é dar; ser grato é dividir". Outro anônimo completa dizendo que a "Gratidão de quem ama não coloca limites para os gestos de ternura. Gratidão com amor não apenas aquece quem recebe como reconforta quem oferece". Para sermos abençoados devemos abençoar. É assim no Reino de Deus.

III - Porque estarei imitando a Deus - Deus teve um único Filho e fez dEle um missionário. A Bíblia diz que por amor (João 3:16) Deus entregou seu único Filho para salvar o mundo. Quando me envolvo profundamente com missões estou fazendo o mesmo que Deus, estou imitando-O. O que nos motiva prioritariamente é o desejo de agradá-lo, como um filho que tem o profundo desejo de ser parecido com seu pai. Sobre isso, certa feita cheguei em casa depois de um bom dia de trabalho. Como de costume, tomei o meu banho e coloquei uma roupa bem despojada, uma bermuda confortável, sem camisa e descalço. Meu filho Daniel já estava com uma roupa bem quentinha e confortável, afinal era um dia de frio. Para minha surpresa, alguns minutos depois de eu estar em casa o Daniel me aparece só de bermuda, sem camisa e descalço, assim como eu estava. Chamei a atenção dele dizendo que certamente ele pegaria um resfriado pela roupa, ou melhor, pelas poucas roupas que vestia. A resposta dele a minha palavra foi desconcertante. Ele disse: "pai, estou assim porque quero ser parecido contigo, quero fazer como o senhor faz". Diante daquela resposta singela meu coração ficou comovido e emocionado. Se sendo humanos, nos emocionamos com atitudes como essa, imagine como Deus se sente sabendo que queremos ser mais parecidos com Ele a cada dia. Imagine como Deus se sente sabendo que nós desejamos o que Ele deseja; a salvação de todos. Deus quer que a Casa dEle esteja cheia de seus filhos. E isso Ele deixou como responsabilidade para nós. Sejamos mais parecidos com Deus e amemos os perdidos assim como Ele ama. II Timóteo 04:02 "Pregue a Palavra a tempo e fora de tempo..."

Marcos Roberto de Lima Souza é pastor nas áreas de Juventude e Louvor. Cursou Teologia no STEB (Seminário Teológico do Brasil) e Música na Escola de Música de Brasília. É arranjador, produtor musical e líder do Ministério AmaDeus, uma agência musical missionária. Conferencista no Brasil e no exterior.

Site Ministério AmaDeus

www.amadeusonline.com.br  

veja também