Coluna Sílvia Octaviano

Coluna Sílvia Octaviano

Atualizado: Terça-feira, 9 Setembro de 2008 as 12

 Bênçãos sem medida

São tantas as bênçãos no começo deste setembro que eu nem sei por onde começar! Nada, sei sim! Vamos falar do meu presente de aniversário que recebi ainda no final de agosto: uma oferta especial para comprar um carro!!! Sim, queridos, dois amigos de looonga data abriram o coração e doaram o valor para comprarmos um carrinho de segunda-mão ? nem preciso dizer que me sinto com 18 aninhos! rsrsrsrsrs Agora estamos no processo de procurarmos a bênção motorizada. Assim que encontrarmos, tiro a foto e mando para todos celebrarem conosco! Ah, e orem para que minha performance na direção não seja muito sofrível! rsrsrsrs!

Outra grande bênção. Terminei minhas provas bimestrais no Cornestorne! Estou muito feliz porque fui muito bem nas quatro matérias: Missão e Desenvolvimento; Solução Construtiva de Conflitos; Organizações de Fé e Desenvolvimento; e Mobilização de Comunidades. De setembro a novembro estarei cursando mais três: Sociologia do Desenvolvimento; Liderança em Projetos de Desenvolvimento; e Comunidade do Pobre. O estudo exige muita atenção nas aulas, muita leitura, muita produção de textos e apresentações ? tudo em Inglês! ? mas tem valido demais a pena. Damos graças porque sabemos que é só por Deus que conseguimos a compreensão necessária para vencermos o desafio da comunicação em língua inglesa!

E o trabalho na igreja continua muito produtivo. Desde julho contamos com novos alunos no curso de digitação para os quais tenho dedicado um tempo especial em conversa e oração. Conheçam um pouco da história de três deles e intercedam por eles:

Serge, veio do Congo. Francês é sua segunda língua e, desde que chegou a Cape Town, se esforça para aprender o Inglês, a terceira. Chegamos no mesmo mês, em janeiro. Ele tem vindo todos os sábados para a aula. Por duas vezes eu o encontro cochilando, na cadeira na sala de espera ou em frente ao computador, tamanho o cansaço pela noite mal dormida, trabalhando como segurança num estacionamento. Outro rapaz se chama Antonio, o Toni. Veio de Angola há 15 anos. Já trabalhou em várias áreas do ramo hoteleiro, mas gosta mesmo é de cozinhar. E cozinha muito bem! Toni preparou um prato angolano à base de peixe, feijão e folhas de mandioca ? kizaca ? para uma festa especial que a igreja de Kenilworth promoveu três semanas atrás, com comidas de várias partes do mundo ? uma delícia! Toni vem três a quatro vezes por semana para as aulas de digitação e também comparece ao culto em língua portuguesa, todos os sábados. Rita é também angolana, amiga de Toni. Tem um filho (17 anos) e dois irmãos (13 e 22) morando com ela. Rita vem todas as quartas à tarde para a aula de costura e se esforça para estar presente nos cultos de sábado. Todos continuam à espera de um futuro melhor, com trabalho digno e vida mais confortável. Todos se inquietam quando a pergunta é: "e no futuro, o que vai ser?". Peçam que Deus nos dê sabedoria para colocarmos de maneira clara e precisa o quanto vale nosso futuro eterno, se reconciliados com Deus pelo perdão que vem pelo sacrifício de Cristo!

Laura continua muito bem na escola e entre os novos amigos. É uma menina linda em pleno exercício da sua adolescência, com força total! Deus tem nos capacitado a nos entendermos bem, o que me deixa muito feliz. Louvem a Deus conosco!

Ah, mais um motivo de gratidão e intercessão: a família do Rev. Gessé ? ele, Iolanda e os filhos, Guilherme, Philipe e Leonardo ? estão acertando os detalhes para a volta ao Brasil em dezembro, por um período de seis meses para descanso, visita aos familiares e divulgação do projeto aqui em Cape Town. Os meses que antecedem à viagem são um tanto estressantes... Peçam que Deus lhes dê muita sabedoria e paciência para as decisões a serem tomadas e que o orçamento elevado das passagens e custas da estadia no Brasil seja completamente coberto por ofertas especiais.

Grande abraço e que Deus nos abençoe!

Sílvia Octaviano é missionária.  www.silviaelauranaafrica.blogspot.com

veja também