Comunidades ribeirinhas recebem atendimento de missionários

Comunidades ribeirinhas recebem atendimento de missionários

Atualizado: Terça-feira, 14 Dezembro de 2010 as 1:46

A comunidade de Rosa de Saron, em Caapiranga, está recebendo atendimento especializado no Rio Manacapurú, em plena selva amazônica. Desta vez, segundo Landerson Santana, diretor da ADRA Brasil – Regional Amazonas, foi um batalhão especial. A ADRA – Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - recebeu um grupo de médicos e enfermeiros que, com diversos equipamentos, realizou um grande trabalho e continua ajudando comunidades ribeirinhas. A equipe faz parte de uma ONG parceira chamada ASVAM (Ação Social Voluntária da Amazônia).

Os profissionais foram preparados com os diversos tipos de exames e atendimentos especializados. Às 7 horas, as pessoas já começavam a chegar de todos os lados. Canoas, barcos, de diversas comunidades as pessoas se deslocam até a clínica improvisada em salas da escola local e em duas casas de pessoas da comunidade. “Foram quatro consultórios e laboratórios improvisados, mas com gente disposta a mostrar o amor de Deus para aqueles ribeirinhos”, acrescenta Santana.

O médico Ricardo Faria atendia a paciente Maria José Araújo da Silva e, após uma entrevista, indicou uma série de exames para que ela fizesse: glicemia, exame de urina, ultrassonografia, eletrocardiograma, entre outros. A diferença é que Maria José Araújo da Silva voltou rapidamente para mostrar os resultados ao médico. Maria José lembrou que, se fosse até uma clínica particular, levaria mais de uma semana para fazer todos esses exames e obter os resultados e ainda ter o retorno com o médico.

A comunidade de Rosa de Saron e as mais de 10 comunidades atendidas pela equipe da Luzeiro, terão o acompanhamento direto através de uma enfermeira que visita casa por casa das comunidades, ensinando e fazendo diagnóstico comunitário.

Santana acrescenta que a ADRA pretende ficar pelo menos um ano apoiando estas comunidades com saúde e projetos de desenvolvimento, inclusive através da lancha médica Luzeiro XXVI. O resultado final foi surpreendente: quase 400 atendimentos, com 109 pessoas beneficiadas com atendimento médico, exames e medicamentos.

Para quem deseja ajudar financeiramente, existe uma conta bancária específica para esse projeto: Agência 2368-0, conta corrente 569-0, Banco Bradesco, em nome União Noroeste Brasileira da IASD.

Por Felipe Lemos

veja também