Construindo as verdadeiras riquezas

Construindo as verdadeiras riquezas

Atualizado: Quarta-feira, 22 Setembro de 2010 as 9:36

"Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas? "(Lucas 16:11)

Morando na Região Metropolitana de São Paulo, vejo diariamente as pessoas correrem de um lado para o outro, apressadamente.

Muitas delas, dentro de seus carros, atravessam a cidade, num movimento pendular para irem ao trabalho e depois voltarem para casa.

O que impulsiona tais pessoas a acordarem tão cedo e retornarem tão tarde, deixando pouquíssimo tempo para o relacionamento familiar?

Agora aguço minha lente visual e começo a perceber que, pessoas que se autodenominam cristãs, parecem estar seguindo o mesmo ritmo das primeiras e consigo enxergar muito pouca diferença entre estes últimos e os primeiros, e me pergunto: Onde perdemos o bonde de uma vida cristã genuína, que poderia nos trazer senso de realização?

Sendo uma pessoa interessada em aprender e ministrar sobre finanças na perspectiva de Deus, tenho percebido o quanto nós cristãos temos sido influenciados pelo pensamento secular na forma de lidar com o dinheiro e posses materiais. As estatísticas revelam que há muito pouca diferença entre cristãos e não cristãos em relação a gastar, dar, economizar, endividamento pessoal e empresarial e o ensino dos filhos, entre outras coisas.

Na parábola do administrador infiel (Lucas 16:1-15), Jesus chama a nossa atenção para administramos corretamente as riquezas materiais, pois elas têm um impacto direto no nosso relacionamento com o Senhor. Na verdade, só através de um gerenciamento apropriado dessas riquezas materiais é que poderemos alcançar a verdadeira riqueza: Um relacionamento íntimo com o Senhor e todos os benefícios decorrentes desse relacionamento.

Jesus foi enfático ao contar esta parábola a dirigiu-a nitidamente aos fariseus, pois eles amavam o dinheiro. Na condição de cristãos não podemos amar o Senhor e o dinheiro (Lucas 16:13)

Em sua vida diária, você está conseguindo tempo para se relacionar com Deus, com sua família e com as pessoas ao seu redor, ou a busca da riqueza material está lhe roubando a vitalidade desses relacionamentos?

Oro a Deus para que através desta reflexão, você renove sua visão para buscar diariamente o Senhor, pois Ele está de braços abertos, para ouvi-lo, falar-lhe ao coração e entregar-lhe as verdadeiras riquezas.

"Contudo, Deus lhe disse: 'Insensato! Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida. Então, quem ficará com o que você preparou? ” (Lucas 12:20).

Paulo de Tarso   é engenheiro civil e mestre em teologia. É o idealizador e organizador do Site, Palestra e Seminário Finanças para a Vida e do Projeto Educação Financeira para Todos ( [email protected] ).  

veja também