Cristã é fuzilada na Eritreia

Cristã é fuzilada na Eritreia

Atualizado: Quinta-feira, 2 Dezembro de 2010 as 12:06

A Portas Abertas internacional recebeu informação sobre a morte de uma mulher evangélica nas dependências de um presídio da Eritreia.

Ferewini Gebru Tekleberhne, de 35 anos aproximadamente, foi fuzilada em 19 de novembro, quando tentava fugir do Centro de Treinamento Militar em Sawa, onde esteve encarcerada num container de metal nos últimos dois anos.

Ela era solteira e se converteu a Jesus Cristo em 2007, enquanto prestava serviço militar na cidade de Barentu, da zona administrativa de Zoba Gash Barka. Na ocasião, ela foi presa por exercer atividades religiosas fora das quatro instituições reconhecidas oficialmente pelo governo da Eritréia: Ortodoxa, Católica, Luterana e Islâmica.

Fontes informaram que a mártir cristã foi sepultada pouco depois do fuzilamento nas imediações do presídio onde passou seus últimos anos de vida na terra. Não há notícia sobre seus familiares.     

Esta foi a 14ª morte de cristãos em prisões eritreias, das quais seis foram de mulheres. Ferewini foi a segunda mulher a morrer no Centro de Treinamento Militar de Sawa. Outra cristã, Senait Oqbazgi Habta, de 28 anos, morreu em 23 de abril, após prolongada anemia e malária, pois lhe foram negados cuidados médicos específicos.

Situada nas proximidades da fronteira com o Sudão, a cidade de Sawa fica às margens do Rio Sawa e abriga este centro de treinamento militar avançado. O Centro inclui uma câmara de castigos para os cidadãos que tentam se evadir do serviço militar e para os adeptos de religiões não aceitas pelo governo.  

Tradução: Joel Macedo

veja também