Cristão é forçado a vender rim para pagar dívida para patrão

Cristão é forçado a vender rim para pagar dívida para patrão

Atualizado: Segunda-feira, 17 Maio de 2010 as 9:29

Um cristão paquistanês que recebia salários muito baixos disse que seu patrão muçulmano o forçou a vender seu rim para pagar um empréstimo feito com juros exorbitantes aplicados a não muçulmanos.

John Gill, operador de máquinas na indústria Shah Plastic, na área de Youhanabad, Lahore, disse que pegou um empréstimo de 150.000 rúpias (US$ 1.766) – com juros  de 400% – com seu chefe, Ghulam Mustafa, em 2007, para poder mandar sua filha de 17 anos para a faculdade.

"Eu pagava as parcelas todos os meses, descontadas do meu salário, mas após três anos, cansei de pagar o juros absurdo", conta Gill.

O empregador negou ter recebido o pagamento das parcelas, apesar de Gill afirmar que tem os recibos.

Mustafa confirmou que invadiu a casa de Gill na semana passada, após dar ao cristão mais três semanas para pagar o restante do empréstimo. Então, no dia 6 de maio, Mustafa foi até a casa de Gill, acompanhado de cinco homens armados, e o levou até o hospital Ganga Ram, onde o forçaram a vender seu rim, contra a sua vontade.

"Eles venderam o meu rim e disseram que no próximo mês voltariam para buscar o restante do dinheiro", diz Gill.

O valor do rim foi estimado em 200.000 rúpias (US$ 2.380), no entanto, Gill continua com uma divída de 250.000 rúpias (US$ 2.976), por causa dos juros. Em casa, recuperando-se da cirurgia, Gill não sabia que teria que pagar o resto da dívida.

Mustafa disse que Gill ainda devia os 400% de juros no empréstimo.

"Eu cobro apenas 50% de juros dos meus funcionários muçulmanos", diz ele, mas afirma que se recusa a aceitar menos de 400% de juros de qualquer não muçulmano.

Venda de rins

Não houve nenhuma confirmação do hospital Ganga Ram. No entanto, grupos de direitos humanos já denunciaram que centenas de estrangeiros vão ao Paquistão todos os anos para comprar rins de doadores vivos e pobres.

A insuficiência renal está se tornando comum em países ricos, normalmente causada por obesidade e hipertensão, e isso faz aumentar o mercado negro de tráfico de órgãos, que explora doadores necessitados como Gill.

Gill está tentando entrar em contato com grupos de ajuda cristãos locais para ajudá-lo a se recuperar e superar sua dificuldades financeiras e espirituais.

veja também