Cristão é incriminado e acusado de terrorismo

Cristão é incriminado e acusado de terrorismo

Atualizado: Quinta-feira, 22 Janeiro de 2009 as 12

No vilarejo de Shoilbari, distrito de Meherpur, um cristão convertido do islã disse à agência de notícias Compass Direct que uma força de elite do Batalhão de Ação Rápida (RAB), composta pelo exército, polícia, marinha e força aérea, o prendeu em 24 de novembro, após encontrar bombas e outras armas colocadas por vizinhos muçulmanos atrás de sua casa. ''À noite, cerca de 15 cristãos, juntamente com o pastor Jhontu Biswas, reuniram-se em nossa casa para estudo bíblico'', disse Ahsan Ali, 37 anos. ''Minha esposa e três filhos também estavam presentes. Vizinhos muçulmanos disseram à força de elite que terroristas haviam se reunido em minha casa para planejar atividades terroristas na localidade''.

O pessoal do RAB foi à casa de Ahsan e o levou para seu acampamento, onde o interrogaram sob tortura. Na manhã seguinte, oficiais da inteligência do RAB foram ao vilarejo para investigar acusações contra ele. ''O pessoal da força de elite interrogou muitas pessoas no vilarejo no dia seguinte e não descobriu nenhuma atividade criminal relacionada a mim, liberando-me em seguida'', disse Ahsan.

A igreja Assembleia de Deus começou seu trabalho na área há um ano e meio, com cerca de 230 pessoas vindo para Cristo desde então.

veja também