Cristão é transferido de prisão e família pode visitá-lo

Cristão é transferido de prisão e família pode visitá-lo

Atualizado: Quarta-feira, 5 Maio de 2010 as 10:58

As autoridades na província de Xinjiang transferiram o cristão uigur Alimjan Yimit de Kashgar para uma prisão na capital de Urumqi, e permitiram que a família o visitasse pela primeira vez desde sua prisão em janeiro de 2008.

Após a breve visita, família e os amigos disseram que Alimjan (Alimujiang Yimiti em chinês) estava muito magro, mas bem. Eles puderam conversar com ele durante 15 minutos, por telefone, na cabine de vidro.

No entanto, os advogados de Alimjan, Li Baiguang e Liu Peifu, foram proibidos de se encontrar com ele, apesar de terem a permissão do Escritório de Administração de Prisões de Xinjiang.

Agora, os oficiais permitiram que Gulnur, a esposa de Alimjan, e outros familiares próximos visitem o cristão uma vez por mês.

Alimjan e Gulnur pastoreavam uma igreja não registrada uigur em Xinjiang.

O advogado Li disse para a rádio Free Asia no início desse mês que, enquanto as acusações iniciais contra Alimjan foram de "instigar separatismo" e "divulgar segredos do governo" para organizações estrangeiras, a acusação atual foi de marcar uma visita a cristãos norte-americanos.

No dia 27 de outubro de 2009, o Tribunal Intermediário de Kashgar condenou Alimjan por "divulgar segredos de Estado" e o sentenciou a 15 anos de prisão. Os advogados apelaram da sentença, mas o Supremo Tribunal Civil de Xinjiang confirmaram o veredicto no dia 16 de março.

"Essa decisão é ilegal e inválido, porque ninguém conseguiu provar como Alimjan estava fornecendo segredos do governo para estrangeiros", afirma o advogado. "A religião é o centro desse caso."

Agora, os advogados de Alimjan planejam apelar da decisão ao Supremo Tribunal de Beijing.

Você também pode fazer algo em favor de Alimjan. Saiba como .

veja também