Cristãos demonstram preocupação após fuga de muçulmanos

Cristãos demonstram preocupação após fuga de muçulmanos

Atualizado: Quinta-feira, 9 Setembro de 2010 as 2:30

A International Christian Concern (ICC) tem conhecimento de que mais de 700 membros do grupo extremista islâmico Boko Haram, escaparam na última terça após suspeita de outros membros do grupo invadirem uma prisão em Bauchi, norte da Nigéria.

Um grupo de homens armados atacou a prisão às 18h40, e lutou com os guardas da prisão por duas horas. Pelo menos quatro pessoas foram mortas durante o tiroteio.

Boko Haram se opõe à educação ocidental e luta para impor a lei islâmica em toda a Nigéria, incluindo áreas que são de maioria cristã. O grupo tem como alvo a polícia e as comunidades cristãs.

Líderes cristãos no norte da Nigéria estão alarmados com a fuga em massa de membros do Boko Haram. Em julho de 2009, membros do mesmo grupo realizaram ataques contra policiais nigerianos, provocando a morte de mais de 700 de pessoas. Os membros do Boko Haram também mataram uma dúzia de cristãos, inclusive o pastor Sabo Yakubu, o reverendo Sylvester O. Akpan e o reverendo George Orjhi.

"[A fuga da prisão] é uma clara indicação da anarquia. O Boko Haram é uma ameaça aos cristãos no norte da Nigéria, onde os cristãos foram mortos, incluindo pastores, e igrejas incendiadas. Mais pessoas poderiam ser mortas se o grupo não for controlado", disse o Rev. John Hayab, secretário geral da Christian Association of Nigerian’s Kaduna State chapter.

Jonathan Racho, gerente regional da ICC África, disse: "Estamos extremamente preocupados com a fuga de membros do Boko Haram. Esta é mais uma indicação da falha por parte das autoridades nigerianas em proteger seus cidadãos contra a violência dos grupos extremistas islâmicos. Pedimos que as autoridades nigerianas imediatamente recapturem os fugitivos e protejam os cidadãos de futuros ataques."

Tradução: Carla Priscilla Silva

veja também