Cristãos estão sendo assassinados como animais na Nigéria

Cristãos na Nigéria temem guerra civil

Atualizado: Segunda-feira, 9 Janeiro de 2012 as 10:47

O chefe da Associação Cristã da Nigéria, o pastor Ayo Oritsejafor, da Associação Cristã da Nigéria (CAN), que agrupa católicos e protestantes disse que a Nigéria está entrando em uma “guerra civil”.

Segundo o pastor, cristãos estão sendo assassinados como animais no norte do país, e terão que se defender. Ele não deu mais detalhes.Oritsejafor criticou as autoridades dos estados no norte da Nigéria, predominantemente muçulmanos, por se recusar a encontrar os líderes cristãos.

Centenas de pessoas já deixaram suas casas no norte do país por causa da intimidação e dos ataques do grupo extremista islâmico Boko Haram, que mataram dezenas só nos últimos dois dias.O grupo quer expulsar os cristãos da região e implementar uma lei islâmica no norte da Nigéria. Só no último ano, mais de 500 pessoas foram mortas pelo grupo extremista.A violência sectária levou o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, a decretar toque de recolher no Estado de Adamawa. Diversas outras cidades do norte da Nigéria estão em estado de emergência.Assista vídeo do depoimento do Líder Cristão Ayo Oritsejafor criticando autoridades -CLIQUE AQUIRadicais islâmicos têm apoio dentro do poder nigeriano, diz presidenteO grupo radical islâmico Boko Haram já tem simpatizantes e membros dentro do governo, do Exército e do Judiciário da Nigéria,alertou neste domingo o próprio presidente do país, Goodluck Jonathan.O Boko Haram – cujo nome significa “a educação ocidental é pecaminosa” – é apontado como o responsável por atentados que deixaram mais de 80 mortos nas últimas semanas.O grupo tem como objetivo implementar a sharia (lei islâmica) na Nigéria e acredita-se que tenha laços com a Al-Qaeda.

Em discurso no Centro Nacional Cristão na cidade de Abuja, Goodluck Jonathan disse que a atual situação de segurança da Nigéria é mais complexa do que era nos anos 1960, quando o país vivia uma guerra civil que deixou mais de 1 milhão de mortos.

veja também